“No dia 11 de Agosto, data em que celebramos os 10 anos da Lei Maria da Penha, o Dia do Estudante e o Dia do Advogado, vale refletir sobre o elo entre os três segmentos na luta pelo processo democrático no Brasil. Permaneçamos na luta contra qualquer tipo de violência”.

As palavras são da deputada estadual Conceição Vieira (PT) em pequeno expediente de sessão plenária da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), na manhã desta quinta-feira, (11), quando conclamou pela garantia dos direitos às mulheres em todas as instâncias da sociedade.

“A Lei Maria da Penha tem buscado defender as mulheres pelo sofrimento e constrangimento pelos quais passam, em favor do direito à liberdade e da cidadania com independência. Entretanto, isso requer também uma conscientização das mulheres em sua militância, inclusive na instância familiar e pessoal, no cuidado com o próximo, a exemplo de seus filhos”, argumentou a petista.

Para ela, o estudante representa o ser em formação. “Mas, vale lembrar que cabe principalmente à mulher, estar ciente de seus direitos garantidos, para conduzir seus filhos com sabedoria, destreza e equilíbrio”, afirmou.

“E o profissional do direito tem, no exercício de sua profissão, a oportunidade de possibilitar que os direitos da mulher sejam estabelecidos e garantidos”, completou Conceição na tribuna.

Por fim, a parlamentar pediu reflexão para o fortalecimento de conquistas na luta pela democracia no país. “O que celebrar nesses 10 anos? De que forma as mulheres militantes podem contribuir nos seus diferenciados espaços de poder e combater a violência em todas as suas formas de manifestação?”, questionou.

Por Tíffany Tavares – Agência Alese de Notícias