Paulo Freire recebe título póstumo de Cidadão Sergipano

Após 19 anos de seu falecimento, o pernambucano Paulo Freire, pai da educação e Patrono da Educação Brasileira, foi homenageado com o Título de Cidadão Sergipano. Sua esposa, Ana Freire, também educadora e historiadora, recebeu o título em seu nome.

A homenagem a Freire é resultado de uma propositura de autoria do saudoso Marcelo Déda, no período em que ele foi deputado estadual,  no final dos anos 1980, e foi retomada pela deputada estadual Ana Lúcia (PT), que, durante seu discurso, mencionou um trecho de Paulo Freire, que diz:

“Seria uma atitude ingênua esperar que as classes dominantes desenvolvessem uma forma de educação que proporcionasse às classes dominadas perceber as injustiças sociais de maneira crítica.”

A parlamentar concluiu dizendo que o pensamento do educador, é extremamente atual. “Suas reflexões sinalizam chaves de leitura para compreendermos o Brasil atual e os problemas educacionais do nosso país, por isso conclamo a todos e a todas para juntos reafirmarmos a pedagogia libertadora em contraposição aos defensores das teses da meritocracia e da sem fundamento escola do partido único”.

57cde42e94d74-reduzirfotos-com

Ana Freire/ Foto: César de Oliveira

Nesta ocasião, segundo Ana Lúcia,  “entendo ser justo homenagearmos o trabalho de Ana Maria Araújo Freire, na qualidade de sucessora legal da obra de Paulo Freire, por ter organizado os seus textos inéditos e os ter publicados a partir de 2000. Assim foi possível a publicação de ‘Pedagogia da Indignação’, ‘Pedagogia dos sonhos Possíveis’ e ‘Pedagogia da Tolerância’.”.

Segundo Ana Freire, esse é um momento de extrema alegria. “Paulo diz que se rouba parte das pessoas, os fazendo apenas objetos de repressão e de exploração, tirando-lhes a possibilidade de serem sujeitos de suas próprias histórias. A partir desse entendimento, Freire desenvolveu sua teoria do conhecimento, e não imitando Marx e Engels, como diziam as más línguas, na época que tentavam consolidar o golpe militar de 64 aqui no Brasil. Acho ótima a hora em que está se entregando essa homenagem a Paulo, estamos dizendo ao país e ao mundo, que ele não é o que diziam os seus difamadores. Foi um homem bom e extremamente justo”, disse.

Estiveram presentes na solenidade, vereadores e deputados estaduais sergipanos, professores, alunos de escolas municipais e estaduais, familiares e amigos.

Por Camila Ramos – Agência Alese de Notícias 

Outras notícias para você