Por Assessoria Parlamentar

Na manhã de hoje, 23 de fevereiro, a deputada estadual Goretti Reis (PSD), que é membro da Comissão Nacional de Acompanhamento da Vacinação, da Unale, disse estar triste com o que vem acontecendo com no Brasil sobre a vacinação contra a Covid-19. “Sou profissional da saúde. É lamentável o que estamos assistindo. Precisamos deixar de politizar essa a questão e somar esforços para que nossos governantes coloquem em primeiro lugar, o cidadão e suas necessidades. Nossas vidas são preciosas. Não precisamos dessa guerra que aí está sobre quem tem vacina, quem vai fazer a vacina e quem será vacinado”, disse Goretti.  

 A parlamentar lamentou que enquanto politizam a vacina, vidas estão sendo perdidas. É necessário avançar a cobertura vacinal. “É preciso rapidez para que pessoas sejam imunizadas e saíamos desse momento de estresse e tensão, por tudo que vem acontecendo. Problemas na economia. Insegurança vivida pelos pais sobre colocar, ou não, os filhos na escola. É um momento muito ruim e difícil para nós. É preciso somação de esforços”.  

A deputada informou que a Comissão está buscando alternativas e marcando reuniões com o ministro da Saúde, com representantes da Anvisa e institutos que produzem imunizantes no país. Alguns estados estão tentando avançar para a compra do imunizante e aumentar a vacinação nos municípios. Quem controla essa demanda e determina, é o próprio Sistema Único de Saúde (SUS).  “De nada adianta ficar com essa queda de braços. Temos estados com poder aquisitivo para adquirir o imunizante, caso o Supremo entenda dessa formar. Essa não é a realidade da maioria de nossos municípios.  Por isso precisamos do apoio dos nossos representantes, os deputados federais e senadores, independentemente de partido ou de agrupamento. É hora de alocar os recursos emendas para essa causa. Unirmos esforços para a aquisição de vacinas. Com isso, cada estado com seus representantes e suas emendas anuais poderão alocar recursos, e o estado, através das Secretarias de Saúde, comprar o imunizante e distribuir o mais rápido possível. Logística nós temos. Vamos encontrar os caminhos. Somar esforços para termos acesso ao imunizante e alcançar o maior índice possível de vacinados. Devemos trabalhar nessa linha de somação e ajudar nossos estados”, disse a parlamentar.