Refletir a modernização e o aperfeiçoamento das Escolas das Casas Legislativas e dos Tribunais de Contas é o objetivo do 27º Encontro Nacional da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo e de Contas (Abel), evento que acontece simultaneamente a XX Conferência Nacional dos Legisladores e Legislativos, realizada anualmente pela União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais (Unale), que este ano está sendo realizada no Campus Universitário da Universidade Tiradentes (Unit), em Aracaju.

As escolas associadas vão apresenta aos participantes as ações educacionais desenvolvidas em suas regiões, as estratégias e resultados alcançados. “Cada escola trará a sua experiência, interagindo com outras, explanando os problemas, dificuldades e principalmente os êxitos”, afirmou o presidente da Abel, Florian Madruga.

Segundo ele, a principal palestra a ser tratada durante a oficina é o ‘Plano de Acessibilidade do Senado Federal’, o Senado inclusivo, ministrada pelo diretor geral adjunto do Senado Gustavo

Ponce de Leon Soriano e vai abordar o pioneirismo do Senado, que cumprindo a Lei Federal da Inclusão, que vale para a inciativa privada e pública. “É cumprir a lei e adaptar as estruturas. O Senado já começou a mudar as instalações físicas para facilitar a mobilidade das pessoas portadoras de necessidades especiais”, ressaltou.

De acordo com Florian, esse é um tema que está na agenda do Senado Federal que tem o projeto pronto e disponível para todas as Assembleias Legislativas, Tribunais de Contas e Câmaras Municipais. “É um assunto que o Senado tem levado muito a sério e tem colocado na ordem do dia dos seus projetos e execuções. Pela importância e aspecto social, as pessoas que tem necessidades especiais estão se inserindo na sociedade e participam de tudo ao que o cidadão tem direito. As casas legislativas têm de estar inseridas nesse contexto.

Por Glice Rosa – Agência Alese de Notícias