Na Alese: Estudantes, técnicos e pesquisadores conhecem a técnica de Hidroponia e Aquaponia

/, Destaque, Notícias, Últimas Notícias/Na Alese: Estudantes, técnicos e pesquisadores conhecem a técnica de Hidroponia e Aquaponia

Na Alese: Estudantes, técnicos e pesquisadores conhecem a técnica de Hidroponia e Aquaponia

Dezenas de alunos, do 8º ano, dos municípios de Lagarto e do Boquim, região Sul de Sergipe, participaram na manhã de hoje, 24 de maio,  na Assembleia Legislativa de Sergipe ( Alese) da realização de  palestra  sobre  a “Inclusão do Sistema de Hidroponia e Aquaponia no Processo Pedagógico”. A palestra, que foi realizada no Grande Expediente da Sessão Plenária,  foi uma indicação da deputada Estadual, Goretti Reis, do PMDB.

Foto: Jadilson Simões

Foto: Jadilson Simões

Para falar sobre o tema, a deputada trouxe ao parlamento o  produtor e acadêmico do curso de Agronomia da Faculdade Ages, José Roberto dos Santos –  que há 5 anos utiliza a técnica de Hidroponia,  e há 12 meses já faz uso da técnica de Aquaponia, com um cultivo de 2 mil pés de hortaliças em uma área de 200² metros.  Durante sua explanação, o pequeno produtor do município de Boquim,  explicou a diferença existente entre a Aquaponia, que é um sistema de cultivo que une a Piscicultura (cultivo de peixes) e a Hidroponia, que diz respeito aos cultivos de plantas sem o uso de solo, com as raízes submersas na água.

Salientou que  ambos os sistemas  favorecem pequenos produtores, famílias, assentamentos, comunidades e  ainda representa fonte de  recurso econômico para a região. “Ganham os estudantes, ganham os seus pais com essa nova forma de sustento  familiar, e o município com a Economia local. É uma técnica significantemente fantástica. Gera emprego, e um futuro melhor, evitando a êxodo desses estudantes para a capital em busca de emprego. Técnica visa contribuir com a comunidade escolar e civil para a produção de alimentos, de hortaliças”, explicou  José Roberto

Frisou que esse sistema pode chegar até às escolas como iniciativa para suas vidas profissionais, e que formou parceria com a Embrapa,  e está rotinamente recebendo estudantes  de várias instituições, além de engenheiros, e interessados,  a fim  de  esses conhecerem o   projeto de Aguaponia e Hidroponia que funciona em seu município. 

Expondo imagens do espaço de sua produção em Boquim,  a exemplo de um mar verde de alfaces, ousou dizer que “cenário pode ser implantado no sertão, e que iniciativa só precisa que Estado e governantes  queiram que aconteçam, que  essa iniciativa  seja implanta como Projeto Pedagógico nas escolas,  o  qual significa uma fonte de renda para estudantes e toda comunidade.

Estudantes e público em geral.

Estudantes e público em geral.

“Imaginem o Sertão com essa técnica? A economia de água com essa técnica é de 90% em relação às outras técnicas de plantio em solo. Não precisa de solo, de terras, de fertilizantes. Os dois sistemas estão fisicamente separados e são interligados por um sistema de bombeamento que leva a água com fezes de peixe para o sistema hidropônico e devolve a água limpa do sistema hidropônico para o tanque com os peixes”, externou José Roberto, enfatizando que projeto que encabeça em Lagarto já foi visitado por técnicos e secretários de agricultura dos Estados da Paraíba, da Bahia.

A bancada da Alese estava repleta,  além de alunos convidados, de Boquim e de Lagarto, muitos atores envolvidos com a área de pesquisa e agronomia participaram da palestra.

Por Agência de Notícias Alese

Foto: Jadilson Simões

 

2018-05-24T20:20:49+00:0024 de maio de 2017|Audiências Públicas, Destaque, Notícias, Últimas Notícias|