Por Habacuque Villacorte – Rede Alese

A deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, na tarde dessa segunda-feira (16), para destacar o sucesso da V Edição da Bienal do Livro em Itabaiana. A parlamentar falou da grandiosidade do evento em desenvolver o potencial cultural dos municípios sergipanos e fez referência aos organizadores pela iniciativa.

Ao fazer o registro Maria Mendonça citou os organizadores Jamisson da Itnet, Honorino Júnior da Revista Perfil e Carlos Eloy da FM Itabaiana e do Portal 93 Notícias. “A Bienal do Livro de Itabaiana é fruto de uma ideia brilhante de três jovens sedentos por cultura que, em 2009, criaram o evento. 10 anos depois alcançamos o ápice, superando todas as expectativas com mais de 100 mil pessoas registradas no shopping Peixoto para visitar e prestigiar o evento”.

A deputada pontuou que esta edição trouxe algumas inovações, como o BIENS, por exemplo, uma espécie de vale-livro que a organização distribuiu com as unidades de ensino e com os professores para que os alunos possam usar a cédula para comprar um livro na praça dos escritores por R$ 20. “A partir daí, aquele jovem vai ler e repassar o livro para os colegas. Um ônibus que levou 50 estudantes e comprou 50 livros, vai resultar em uma experiência fantástica, quando todos vão poder trocar experiências. Uma ideia fantástica patrocinada pelos empresários da nossa cidade”.

Maria Mendonça enfatizou que esta edição foi sucesso absoluto e que foi iniciada na quarta-feira (11) e se estendeu até o domingo (15). Ela destacou ainda a apresentação da cantora sergipana Amorosa e do grupo de percussão Batalá. “Foi um espetáculo belíssimo com a entrega do Falcão de Ouro, um honraria instituída por eles com um falcão de ouro entregue a diversas personalidades que estiveram lá presentes. A estrutura montada preenchia um espaço extraordinário denominado João Oliva, que dava ao visitante e ao poeta toda a comodidade. Para ter acesso ao palco, era só se cadastrar. Era aberto a todos. Foi maravilhoso”.

“Conseguimos vender 500 livros em apenas cinco dias. Não precisamos de best-seller na bienal. Tivemos o lançamento de diversos livros com apresentações de corais, diversas apresentações, show com artistas locais, ballet e hip hop. Muitas crônicas atividades de teatro, poemas e várias peças apresentadas com um trecho do Alto da Compadecida, por exemplo”, completou a deputada valorizando a diversidade cultural nos seus mais variados aspectos.

Por fim, Maria Mendonça enfatizou a homenagem ao jornalista Ivan Valença e enalteceu a importância da Bienal do Livro para o envolvimento das crianças. “Nossa Bienal foi maior que a do Rio de Janeiro! Não foi registrado sequer um ato negativo em cinco dias de evento. Não tivemos polêmicas mesmo com tantas pessoal. Isso foi extraordinário”, concluiu registrando a apresentação da Orquestra Sinfônica Filarmônica Nossa Senhora da Conceição”. Os deputados Georgeo Passos (Cidadania) e Adaílton Martins (PSD) elogiaram o discurso e destacaram a grandiosidade desta edição da Bienal do Livro de Itabaiana.

Foto: Jadílson Simões