Por Assessoria

No dia internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, celebrado hoje (25), a deputada estadual Maria Mendonça (PSDB) destacou a importância da campanha dos 16 dias de Ativismo pelo fim da violência de gênero, instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU), com o propósito de prevenir e extinguir a violência contra mulheres e meninas em todo o mundo.

Este ano, a campanha tem como tema, “Onde você está que não me vê?” e pretende dar visibilidade às mulheres e meninas que enfrentaram a violência durante a pandemia da covid-19. “Nós sabemos que nesse período de isolamento social, os casos de violência foram muito maiores. Grande número não é notificado pelas vítimas, especialmente pela vergonha de se exporem e medo dos seus algozes”, disse, ressaltando que a campanha vem nessa perspectiva de dar voz a essas mulheres.

Maria lembrou que, segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, a cada dois minutos, uma mulher é vítima de violência; a cada 11 minutos, uma delas é estuprada. O Brasil ocupa o quinto lugar no mundo em violência e é recordista em casos de estupro no mundo. São uma média de 180 casos por dia.

De acordo com os números do Monitor da Violência, nos primeiros seis meses deste ano, foram praticados 1.890 homicídios contra mulheres e 631 feminicídios. Em 2019, no mesmo período, foram 1.848 homicídios e 622 feminicídios.  “São números assustadores e que nos faz entender quão urgente deve ser a implementação de políticas públicas voltadas para esse enfrentamento à violência de gênero”, afirmou a deputada.   

 

A campanha se estende até 10 de dezembro, quando se comemora o Dia Internacional dos Direitos Humanos e até lá diversas ações serão realizadas visando a conscientização da sociedade sobre a gravidade do problema. De igual modo, serão implementadas iniciativas de erradicação da violência em todos os âmbitos.