Por Assessoria da Parlamentar

Como prefeita de Itabaiana, a deputada Maria Mendonça (PSDB) participou ativamente da luta para a implantação do Campi Alberto Carvalho, da Universidade Federal de Sergipe (UFS), no município. “Foi um período de muito trabalho, mas seguimos focados por entender que a chegada da Universidade à região do agreste sergipano mudaria, sensivelmente, a realidade do nosso povo”, disse Maria ao celebrar os 14 anos da chegada da instituição, cujo resultado é sentido não só no meio acadêmico, mas em toda a sociedade.   

Pedagoga por formação, Maria Mendonça entende que a educação é o caminho para a transformação social. “Isso é muito claro para nós e, por isso, não medimos esforços para que a Universidade pudesse ser instalada”, afirmou a deputada, lembrando que, à época, para que o projeto fosse viabilizado, a sua gestão doou a estrutura do Caic. “Assim, transformamos sonho em realidade e mudamos a perspectiva de inúmeras famílias itabaianenses e de toda a região, pois os nossos jovens começaram a ampliar o olhar e ter mais esperança”, afirmou.

Maria ressaltou que ao longo desses 14 anos, inúmeros alunos concluíram os seus cursos de graduação. “Dentre eles, muitos fizeram pós-graduação em programas ofertados no próprio Campus e alguns outros avançaram, ainda, mais e enfrentaram o doutorado numa exitosa caminhada, revelando o quão grandioso é esse projeto que, na prática, reflete a célebre frase do líder Mandela, para quem ‘a educação é arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo’”, afirmou.

Desenvolvimento

No início da manhã de hoje, em entrevista à rádio Capital FM, Maria Mendonça destacou que o Campi Alberto Carvalho aqueceu a economia, garantiu a geração de emprego e renda e valorizou a educação de qualidade, não só na região, mas além fronteira. “Penso ser esse o compromisso de qualquer gestor: trabalhar pensando no coletivo, no desenvolvimento do município e na melhoria da qualidade de vida do povo. Como prefeita, com a ajuda do nosso secretariado e da sociedade fizemos muito nesse sentido. Orgulha-nos, sobremaneira, a nossa luta pela UFS e pelo Instituto Federal de Sergipe”, afirmou.

A chegada da UFS, no entender da deputada, mudou não só a realidade acadêmica, mas tudo em seu entorno, pois aqueceu a economia e contribuiu muito para o desenvolvimento do município e de toda a região. “Foi um fato histórico para Itabaiana, que é um ponto central do Estado e, indiscutivelmente, foi um divisor de águas”, afirmou Maria Mendonça, lembrando a participação e receptividade do então reitor, Josué Modesto dos Passos Subrinho, quando procurado para tratar sobre o tema.

“Levamos essa pauta e após a nossa conversa surgiu a ideia de fazermos um manifesto popular. Mobilizamos a sociedade e colhemos 23 mil assinaturas. Com isso, fomos a Brasília para uma audiência com o então ministro Tarso Genro”, contou, ao destacar a imprescindível ajuda do então prefeito de Aracaju, Marcelo Déda (in memorian) para que o então presidente da República, Luís Inácio Lula da Silva pudesse participar da inauguração.  “Gratidão a Deus por nos permitir perseguir esse ideal, valorizar a ideia e, junto com toda a sociedade, trabalhar essa reivindicação para Itabaiana. Foi uma avanço para a educação que é a mola propulsora da transformação e do desenvolvimento”, completou.