“Será que o povo de Sergipe nos elegeu para fazer a política do quanto pior, melhor? Certamente que não”. Com essa assertiva, a deputada estadual Maria Mendonça (PP) reafirmou hoje (19), em pronunciamento na Assembleia Legislativa, seu compromisso com o bloco de oposição ao governo Jackson Barreto (PMDB), “mas, sobretudo, com os interesses do povo sergipano que me elegeu como representante”.

 Na tribuna, a parlamentar recordou diversas demandas apresentadas por ela ao governo durante o ano passado, dentre elas, os problemas na assistência da oncologia e as péssimas condições estruturais das rodovias, mas que segundo Maria, não foram equacionadas em virtude da falta de planejamento.

 “Tentamos alertar o Executivo da necessidade de encarar os problemas e planejar a gestão, mas nossos apelos ainda não ecoaram o suficiente para sensibilizar a quem tem sobre si o dever constitucional por fazer”, lamentou a deputada Maria Mendonça, afirmando que “apesar da inércia Poder Público, manteremos o firme propósito de trabalhar em prol do sergipano diuturnamente”.

 Segundo Maria, a responsabilidade confiada pelo eleitor através do voto não lhe permite apegar-se tão somente as bandeiras ideológicas. A deputada disse que “a conduta ética e respeitosa ensinada no seio familiar indicam que nossa defesa é sempre por propostas e propósitos”, de modo que, “busco agir sempre com coerência, apontando erros, mas reconhecendo quando os pleitos são atendidos”.

 Maria Mendonça citou a Indicação de sua autoria, atendida pelo governo, para celebração de um convênio com a Clinradi, “possibilitando o tratamento digno e qualificado para dezenas de sergipanos que lutam contra o câncer”. Ela lembrou ainda o voto a favor do financiamento de R$ 560 milhões para recuperação das rodovias, que lhe rendeu “ataques descabidos”.

 “Desde 2011 lutamos em prol do recapeamento e sinalização de toda a malha viária estadual, para isso, fizemos Indicações e Emendas ao Orçamento, mas até o momento pouquíssimo se fez para deixá-las transitáveis. Seria justo tentar barrar a possibilidade de melhoria nessas rodovias?”, indagou Maria, ressaltando ter fundamentado seu posicionamento em informações que buscou junto à Caixa e comunicado previamente as lideranças de seu agrupamento, “que demonstraram entender as justificativas”.

 Em seu discurso, Maria afirmou esperar que neste ano o governo encontre um norte e cumpra o papel para o qual foi eleito, mantendo uma postura consciente e a favor do povo sergipano. “Apesar de maldosamente quererem nos atrelar aos nossos opositores políticos, não nos deixaremos abalar, colocando-nos sempre ao crivo popular, nos posicionaremos favoráveis às proposituras que julgarmos beneficiar o povo e contrários às que entendermos prejudiciais, pois confiamos na inteligência e capacidade da nossa gente para distinguir mentiras e verdades”, concluiu a parlamentar, ao reforçar que seu “mandato permanece à disposição da população para apontar as falhas, cobrar soluções e propor melhorias”.

Por Assessoria de Imprensa