A situação precária de algumas rodovias estaduais e federais que cortam o Estado, e a falta de manutenção da malha viária sergipana, foram alvos de debates na Assembleia Legislativa no primeiro semestre do ano legislativo. Deputados usaram a tribuna com frequência para pedir reparos em rodovias, colocação de sinais em trechos considerados perigosos, pavimentação em pistas de cascalho e a abertura de novos trechos interligando cidades.

Segundo o deputado estadual Georgeo Passos, muitas estradas carecem de manutenção, principalmente no agreste – que estão com asfalto irregular e cheias de buracos, prejudicando aqueles que transitam por elas. O deputado elaborou indicações pedindo ao Governo do Estado melhorias. “Transito várias vezes por essas estradas e vejo o péssimo estado de conservação que elas têm. Os buracos podem trazer prejuízos aos motoristas e até causar acidentes, pondo em risco a vida dos condutores”, afirmou o parlamentar.

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Garibalde Mendonça, manifestou preocupação com a demora na conclusão da rodovia BR-101 e apresentou indicações pedindo atenção com o problema. Pediu ainda a viabilização da recuperação do acostamento e a colocação de sinalização da rodovia Comendador Manoel Gonçalves, que liga a BR-101 à cidade de Neópolis. Garibalde afirma que a rodovia é uma via importante para o acesso para diversos povoados. “Outro destaque é a produção de frutas produzidas na região e intenso tráfego de caminhões.

A deputada estadual Maria Mendonça apelou ao Governo do Estado no sentido de determinar que o Departamento de Estradas de Rodagens (DER) agilize ações de melhoria em pelo menos duas rodovias: a João Paulo II, que liga Itabaiana e ao município de Lagarto, e a outra que liga Itabaiana a Malhador e Moita Bonita. “Precisamos de ações de emergência, de atitudes enérgicas”, afirmou Maria. A parlamentar disse que é grande número de acidentes, a maioria com óbitos. “Nem o mato do acostamento é retirado e isso acaba dificultando a vida dos condutores que precisam se deslocar e usar essas estradas”, afirmou.

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit) foi alvo de cobrança do deputado estadual Gilson Andrade, que pediu mais atenção com a rodovia BR-101, no trecho duplicado entre Estância e Aracaju. Segundo ele, em vários pontos da pista há acúmulo de água, colocando a vida de motoristas em risco. Gilson afirma que por pouco não se envolveu num acidente grave com um caminhão. “Vinha dirigindo e quando fui ultrapassar, o caminhão jogou água no meu para-brisa e fiquei sem visibilidade alguma. Por pouco não tombei o carro”.

Por Dilson Ramos – Agência de Notícias da Alese