Por Assessoria Parlamentar

Ao falar sobre a importância do Dia Internacional da Luta contra a Aids, a deputada Maria Mendonça (PSDB) citou o médico Almir Santana, como exemplo de abnegação e dedicação à causa. “Dr. Almir faz a diferença em nosso Estado. E o senhor, que sempre tratou desse tema com tanto amor, que tem lutado tanto por esta causa, merece toda deferência da sociedade sergipana. A sua generosidade, sensibilidade e vontade de cuidar do próximo precisam ser consideradas”, declarou.

Instituída pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e Organização das Nações Unidas (ONU), a data foi lembrada em plenário pela parlamentar para ressaltar a seriedade das campanhas e ações realizadas em apoio à luta contra o vírus do HIV em Sergipe e no Brasil. Ela destacou que o número de infectados ainda é considerável e carece de um olhar atento, sobretudo, do poder público.

“Nos últimos 13 anos (entre 2017 e 2020), foram registrados quase 350 mil novos casos da doença, no Brasil. Destes, cerca de 31 mil só na região Nordeste”, citou, registrando que os números constam do último Boletim Epidemiológico HIV/Aids, publicado anualmente pelo Departamento de Doenças de Condições Crônicas e Infecções Sexualmente Transmissíveis (DCCI) do Ministério da Saúde.

Maria ressaltou que, ainda, não há cura para a Aids e a única forma de evitar a contaminação, é prevenindo. “A Agência Nacional de Saúde aprovou o novo tratamento para a Aids, possibilitando uma dose única da medicação, simplificando o tratamento da doença e facilitando a adesão de todos os portadores de HIV”, disse a deputada.

Ela observou que ao instituir a data, a OMS juntamente com a ONU, visou assegurar o respeito, a valorização e os cuidados para com os portadores de Aids. “E em nosso Estado, temos o Dr. Almir Santana, um homem extremamente dedicado a cuidar das pessoas portadoras desse vírus”, reconheceu Maria, ao parabenizá-lo por todo o trabalho e zelo para com essa comunidade. 

Foto: Jadilson Simões