Por Kelly Monique Oliveira

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), Luciano Bispo, recebeu na manhã desta quarta-feira, 15, representantes do Sindicato das Empresas de Segurança Privada, Sandro Ataíde Moura, e do Conselho Deliberativo do Sebrae, Marco Pinheiro, que pediram o apoio do Poder Legislativo para a criação de uma legislação que regulamente o Programa de Integridade e Compliance e capacite as empresas privadas. Também estava presente no encontro o deputado estadual Adailton Martins (PSD) e o procurador-geral do Estado, Vinícius Oliveira.

O vice-presidente do Sindicato das Empresas de Segurança do Estado de Sergipe e, também presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae, Marco Pinheiro, destacou o trabalho realizado entre a Casa Legislativa, a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e o Sindicato da Construção Civil, via SEBRAE, preparou empresários sergipanos por meio da Lei nº 8866 de 07 de julho de 2021, com isso, querem a regulamentação para que as empresas tenham essa política implantada.

“Na oportunidade e o como vice-presidente da instituição, convidei o nosso presidente Sandro Moura, para conversarmos e pedir apoio para esse importante setor da economia sergipana que gera mais de 7.000 empregos diretos. Capacitando as nossas empresas via Sebrae, mas para isso, precisa de uma legislação específica e a responsabilidade é desta Casa Legislativa”, ressaltou. 

Marco Pinheiro destacou que o presidente Luciano Bispo foi sensível a demanda e marcou uma reunião com procurador-geral do Estado, Vinícius Oliveira. “Nós iniciaremos essa tratativa colocando o Sebrae nesse eixo para capacitar os empresários e as empresas de segurança privada do Estado de Sergipe. E assim damos um passo à frente não só para o cumprimento da lei, mas principalmente para melhorar as políticas internas das instituições e das empresas”, colocou.

Foto: Jadilson Simões