Em solenidade muito prestigiada no Palácio dos Despachos, o governador Jackson Barreto (PMDB), empossou o novo secretário de Estado de Justiça e de Defesa ao Consumidor, o delegado Cristiano Barreto, que substituirá Antônio Hora Filho. Na ocasião, Jackson Barreto destacou ter encontrado a pessoa certa. Entre as autoridades presentes, o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), o deputado Luciano Bispo, também do PMDB.

“Nós procuramos o homem certo, no lugar certo e na hora certa. Dr. Cristiano, com a sua formação de delegado de polícia e homem do Dipol

[Divisão de Inteligência e Planejamento Policial Civil], da inteligência da polícia, é a pessoa certa nesse momento quando o sistema prisional do país passa por uma crise muito grande e aqui em Sergipe não é diferente”, entende.

De acordo com o novo secretário de Justiça de Sergipe, vai desenvolver um trabalho conjunto com a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP/SE).

“A expectativa é de um trabalho muito árduo. Desde o momento em que o governador do Estado nos convocou para essa missão, que eu encaro como uma missão e um grande desafio profissional. O sistema prisional hoje tem que ser encarado como parte integrante da Segurança Pública e eu venho dessa escola da Segurança Pública, venho trabalhando há anos no combate da criminalidade”, ressalta.

Cristiano Barreto disse ainda que o crime quando não começa, termina dentro das cadeias. “E a gente sabe que existem muitas situações que são geradas de dentro dos presídios e é preciso fazer um trabalho não só operacional, mas um trabalho de inteligência para evitar que essa criminalidade continue aumentando. Tenho consciência do trabalho que precisa ser desenvolvido e gostaria de dizer que, historicamente, em Sergipe, a polícia sempre venceu o crime”, enfatiza.

Como meta, o titular da Sejuc destacou a promoção da abertura do diálogo com os agentes prisionais e a busca de melhores condições de trabalho para a categoria.

Agentes

“Hoje nós temos um sistema bastante defasado em relação ao número de vagas, equipamentos, material humano e nós temos como prioridade fazer a valorização dos profissionais que atuam nessa área, dando condições de trabalho, buscando recursos junto ao Governo Federal. Chegamos com a boa notícia quanto aos recursos destinados para a construção de novas unidades, para aumentarmos os números de vagas, equipamentos de trabalho, que são imprescindíveis para dar mais segurança aos profissionais que atuam nessa área e trazer de volta uma melhor condição de trabalho para os agentes”, completa.

Currículo

Cristiano Barreto foi delegado Regional nos municípios de Itabaiana, Lagarto, Maruim e Tobias Barreto. Já atuou como diretor do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e do Primeiro Núcleo de Investigação do Cope (Complexo de Polícia Especializada); coordenador da Coordenadoria de Polícia do Interior e delegado da Primeira e Segunda Delegacia Metropolitana (Aracaju) e da Delegacia Plantonista. Também foi diretor do Subsistema de Inteligência da Secretaria de Segurança Pública e assessor da Delegacia de Repressão a Roubo de Cargas no Estado de Sergipe. Até sua nomeação como secretário de Justiça, ocupava cargo de Diretoria da Divisão de Inteligência e Planejamento Policial Civil (Dipol).

Recursos

Na solenidade de posse, o governador Jackson Barreto anunciou o investimento de R$ 44 milhões, liberados pelo Governo Federal, para a construção de mil novas vagas no sistema prisional sergipano, 500 delas destinadas ao regime semiaberto. Juntamente às 500 vagas do novo presídio de Areia Branca, que será inaugurado em fevereiro, o sistema prisional sergipano contará com 1.500 novas vagas.

“O problema da crise do sistema prisional do país preocupa também o Estado de Sergipe. O Governo do Estado está fazendo seu dever de casa, colocando as suas propostas, as suas iniciativas, no sentido que possa se fortalecer. Assumimos o compromisso de recuperação e ampliação do semiaberto para 500 vagas. Vamos equipar o novo presídio [em Areia Branca, que será inaugurado em fevereiro], inaugurar o que está pronto, e vamos iniciar a recuperação do semiaberto para atender as necessidades do poder judiciário, do Ministério Público, do sistema prisional do nosso estado”, adianta.

Por Agência de Notícias Alese/Com informações da ASN

Foto: Divulgação Agência Sergipe Notícias