Por Aldaci de Souza – Rede Alese

O presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), deputado Luciano Bispo (MDB), participou de uma live com o radialista Narcizo Machado, da Fan FM, na noite da última terça-feira, 28, destacando entre outros pontos, a contaminação pelo novo coronavírus e a atuação do poder público nas três esferas: federal, estadual e municipais durante a pandemia.

Presidente da Alese respondeu às perguntas do radialista e dos participantes da live

“Eu, como muitos brasileiros, fui agraciado por Deus, pois me contaminei, mas fiquei assintomático. Passei os 14 dias tranquilo e após três testes para saber a questão da imunidade, só consegui em 45 dias. Minha esposa e alguns familiares também tiveram a Covid-19 e conviveram bem. Mas é uma preocupação com as pessoas é muito grande pra todos nós porque mexeu com o mundo e pegou a todos desprevenidos; até os países de primeiro mundo. Estamos torcendo que os cientistas consigam o mais rápido uma vacina para que possa dar uma maior tranquilidade a nós todos”, ressalta.

Indagado sobre a atuação dos governantes durante a pandemia do novo coronavírus, Luciano Bispo destacou que o presidente Jair Bolsonaro teve alguns comportamentos que causaram choques entre a Economia e a Ciência.

Narcizo Machado inadagou sobre a atuação dos governantes durante a pandemia

“Ele não se bateu com o primeiro ministro da Saúde, Carlos Mandetta; o ministro saiu e Bolsonaro trouxe para os brasileiros uma série de dificuldades, ao afirmar que a Covid-19 é uma gripezinha, sem dados científicos. Tem muita gente que veste a camisa do presidente e acha que a pandemia é uma coisa qualquer”, entende.

Luciano Bispo elencou os pontos positivos no Governo Federal. “Bolsonaro fez uma coisa boa, que foi a ajuda dos 600 reais para a população para que a economia seja tocada com mais tranquilidade; a reposição de ICM do Fundo de Participação para que estados e municípios pudessem cumprir com as folhas e os compromissos, além dos recursos enviados para combater a pandemia”, enfatiza.

Sobre a administração estadual, o presidente da Alese afirmou que o governador Belivaldo vem sofrendo críticas desnecessárias.

“Belivaldo tem deixado o coração de lado e agindo com a razão, sofrendo críticas que não merece. Está fazendo reuniões, observado a parte da ciência; preparou os hospitais com leitos de UTIs, teve prudência quanto a abertura do comércio e tem trabalhado com muita responsabilidade com os recursos. A pressão é muito grande, mas ele procurou prepara o estado”, entende.

Quanto aos municípios, ele disse que somente Nossa Senhora do Socorro estão realizando ações para enfrentar a pandemia do novo coronavírus.

“Itabaiana mesmo é um desastre. Não vejo ações concretas, a exemplo da distribuição de máscaras e principalmente da abertura de leitos de UTIs”, afirma acrescentando que o povo nas ruas paga um preço e é preciso a implementação de medidas para conter a ação do vírus.

Fotos: Júnior Ventura/Reprodução/Live