Com o objetivo de valorizar e motivar a cultura nordestina e os artistas locais, o governo do Estado, através da Secretaria da Cultura (Secult), lançou na última sexta- feira (01), a 2ª edição do Encontro Nordestino de Cultura 2016. O evento foi realizado no restaurante e casa de forró Cariri, localizado na Orla de Atalaia.

O Encontro Nordestino de Cultura, que acontecerá entre os dias, 15 e 30 de junho, na praça de eventos da Orla de Atalaia, no espaço destinado para montagem do Arraiá do Povo e no espaço Cultural Gonzagão, no bairro Augusto Franco.

De acordo com o secretário da Cultura, Elber Batalha, este ano serão 122 atrações artísticas que irão compor a programação a ser desenvolvida. Destas, apenas 13 atrações não serão do Estado de Sergipe.

Ainda de acordo com Elber, o plano de seleção de projetos será através de edital, previsto para o mês de maio, redigido de acordo com o processo de trabalho estabelecido pelo convênio entre a Secretaria da Cultura e o Ministério da Cultura.

“Um evento já consagrado pela população, realizado com otimização de recursos. Este ano teremos 40 atrações a mais em relação ao ano passado, melhoramos os cachês e criamos novas categorias, a exemplo do festival de violeiros e duplicamos as apresentações de quadrilhas”, disse Elber Batalha.

O governador do Estado, Jackson Barreto parabenizou Elber Batalha e disse: “apesar de todas as dificuldades que o Estado está atravessando, Elber foi competente para chegar à Brasília e trazer emendas do Orçamento da União através dos parlamentares, Valadares Filho, Fábio Mitidieri, João Daniel e Pastor Jony, além de emendas individuais que o Ministro da Cultura, Juca Ferreira, já assumiu o compromisso de liberar para estes festejos juninos”.

Segundo o Jackson Barreto, o valor total do investimento no cachê das atrações de 2016, é de R$ 920.000,00 para contratação de 122 atrações artísticas, culturais, bandas e quadrilhas juninas conforme previsto no edital.

Por Luciana Botto, Agência Alese de Notícias