Por Assessoria Parlamentar

O caso de agressão a um motoboy em Aracaju por policiais da Polícia Militar de Sergipe (PM/SE) ocorrido no último dia 21 deixou toda a população sergipana perplexa com a brutalidade da abordagem desastrosa dos agentes. Indignada com a gratuidade da violência e o despreparo dos policiais, a deputada estadual Kitty Lima (Cidadania), que também é presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), recebeu em seu gabinete o motoboy Abraão Tavares de Menezes para prestar solidariedade e apoio na cobrança à PM/SE quanto à apuração dos fatos e punição dos agressores envolvidos.

Motoboy acompanhado do advogado, relatou o que aconteceu


Acompanhado de seu advogado e do dono do estabelecimento para o qual trabalha, Abraão contou à deputada detalhes do que teria ocorrido durante a abordagem. Mesmo sem esboçar qualquer reação, relembra o motoboy, ele foi agredido gratuitamente por dois policiais que realizaram a abordagem no momento em que saia para fazer uma entrega. Para Kitty Lima, a ação violenta mostra o despreparo de policiais que fogem totalmente aos valores da PM de proteger e dar segurança à população.

“Como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania, reforcei meu compromisso em acompanhar de perto a investigação da Polícia Militar, juntamente com a OAB, e exigir que a lei seja cumprida. Espero que esse episódio sirva para abrir os olhos de todos para a situação da segurança pública em Sergipe, que tem demonstrado despreparo de alguns policiais que envergonham os homens e mulheres da corporação que vivem diariamente a missão de defender a população sergipana com suas próprias vidas”, desabafou Kitty.

A abordagem aconteceu no dia 21 de dezembro, no bairro Orlando Dantas, no momento em que Abraão saia do estabelecimento no qual trabalha para realizar uma entrega. A ação foi registrada pelas câmeras do circuito interno de segurança do estabelecimento comercial e nas imagens ele aparece sendo agredido pelos militares, mesmo não demonstrando reação à abordagem. A mulher que aparece no vídeo é proprietária de um outro comércio e teria acionado a polícia por causa da moto que estava estacionada em frente ao local.

“Esse foi um fato lamentável que não afetou apenas ao senhor Abraão, mas toda a sociedade que também é vítima neste caso. Levamos o caso à ouvidoria da Polícia Militar e agora estamos com a deputada Kitty Lima, presidente da Comissão de direitos Humanos da Alese, para pedir apoio na cobrança para apuração do ocorrido. Agradecemos muito esse acolhimento da deputada e estamos confiante em seu trabalho”, disse o advogado Anselmo Junior.

Diante da gravidade do caso, Kitty Lima encaminhou um ofício à Secretaria de Segurança Pública de Sergipe (SSP/SE) e ao comando da PM/SE solicitando uma investigação rigorosa sobre o comportamento dos policiais envolvidos, e garantiu que acompanhará de perto o caso.

“Nossos pais, filhos, irmãos e amigos precisam ter a certeza de que estão seguros ao saírem de casa todos os dias e para isso nos precisamos acreditar no valoroso trabalho da Polícia Militar e na ação dos policiais que estão nas ruas. Não tem como acreditar que a PM de Sergipe estão garantindo em um ambiente seguro para a população com casos como esse ocorrendo sem nenhum tipo de justificativa e sem uma punição para aqueles que cometeram os excessos. Eu acredito na Polícia Militar e tenho certeza que esse caso não reflete os valores da corporação”, afirma Kitty.

 
Fotos: Divulgação Ascom