Foi realizada na tarde desta segunda-feira, 07 no plenário da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), uma Sessão Especial de outorga da Medalha da Ordem do Mérito Parlamentar ao presidente da Academia Sergipana de Letras, José Anderson Nascimento. A autoria é do deputado Garibalde Mendonça (MDB), que destacou a trajetória do homenageado.

José Anderson durante o discurso

José Anderson durante o discurso

De acordo com o parlamentar, José Anderson Nascimento é um homem que possui um grande trabalho desenvolvido no Estado de Sergipe.

“Isso principalmente como presidente da Academia Sergipana de Letras. Ele tem vários trabalhos, vários livros publicados e vem desenvolvendo a cultura em nosso estado, tendo um trabalho muito forte aqui na Assembleia Legislativa, que incentiva os deputados centenários aqui do Estado de Sergipe, por isso essa medalha nobre que foi aprovada por unanimidade pelos deputados”, justifica Garibalde Mendonça.

Para o homenageado, foi uma surpresa quando recebeu a comunicação por parte da Assembleia Legislativa de Sergipe.

“Fiquei surpreso e muito alegre e lisonjeado com a medalha. É um reconhecimento de minha atividade sócio-cultural na vida de Sergipe como professor, como escritor, como jornalista, como advogado e magistrado. Passei por essas fases todas na vida, nesses últimos 50 anos, então houve esse reconhecimento da Assembleia e como já disse, fui tomado de surpresa e que deixou muita alegria não só para mim, como para a minha família e meus amigos”, destaca.
José Anderson disse estar surpreso e feliz

José Anderson disse estar surpreso e feliz

Sobre a propositura aprovada na Alese, José Anderson Nascimento enfatizou: “A propositura é do deputado Garibalde Mendonça, uma pessoa que conheço há muitos anos e acompanho também a sua trajetória política. Garibalde é um político de seriedade em nosso Estado e estamos fazendo justiça com essa homenagem aos seus valores tanto enfatizados na literatura”.

 

 

Mesa

Composição da Mesa

Composição da Mesa

A Mesa foi composta pelo presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, o deputado Luciano Bispo (MDB), o deputado

o desembargador Édson Ulisses de Melo representando o Tribunal de Justiça de Sergipe, o procurador Netônio Bezerra representando a Prefeitura de Aracaju, o capitão dos Portos de Sergipe, Alessandro Black, o tenente-coronel Carneiro, José Fernandes Carneiro Filho, comandante do 28 Batalhão de Caçadores, o procurador de Justiça, Ernesto Anísio Azevedo Melo, representando o Ministério Público de Sergipe, o conselheiro Carlos Pina de Assis, representando o Tribunal de Contas de Sergipe.

No plenário e na galeria, as deputadas Maria Mendonça (PSDB) e Ana Lúcia (PT), além de familiares e amigos de José Anderson Nascimento, além de autoridades sergipanas. Na oportunidade, o presidente da Alese, deputado Luciano Bispo parabenizou José Anderson pela homenagem, que foi aprovada por unanimidade. “José Anderson é merecedor dessa justa homenagem por tudo que tem feito em prol da cultura no Estado de Sergipe”, disse.

 

Homenageado

Familiares, amigos e autoridades

Familiares, amigos e autoridades no plenário

José Anderson Nascimento nasceu em Aracaju. Estudou as primeiras letras no Instituto Maria da Salete, na cidade de Estância; fez o curso ginasial Tobias Barreto e concluiu o curso clássico no Colégio Atheneu Sergipana. Bacharelou-se pela Faculdade de Direito da Universidade Federal de Sergipe e é pós-graduado em Direito Público, pela Universidade Tiradentes. Também é mestre em Educação pela Universidade Federal de Sergipe. É escritor e ocupa a Cadeira nº 20 da Academia Sergipana de Letras.

 

É professor, jornalista, escritor, advogado e magistrado. Foi Promotor de Justiça da Comarca de Porto da Folha, no Estado de Sergipe e Juiz de Direito das Comarcas de Nossa Senhora das Dores, Itabaiana e Aracaju. Atualmente ocupa o cargo de presidente da Academia Sergipana de Letras (ASL), aonde desenvolve um trabalho em prol da cultura.

Entre os livros publicados, estão: Sergipe Del Rei (1979). Sergipe e seus monumentos (1981). Propaganda eleitoral (1996). Tópicos de Direito Eleitoral (1998). Cangaceiros, coiteiros e volantes (1998). Eleições 2000 (2000). A Loja Maçônica Cotinguiba nos caminhos da história (2000). Prazos processuais (2002). Ações de separação judicial, divórcio, nulidade e anulação de casamento (2003) e Manual das eleições municipais (2004); Metáfora dos arlequins: as cores na arte de Leonardo Alencar (2006). Governadores em três estados do Brasil (2008). Olhares sobre a Loja Maçônica Cotinguiba (2012). Rosa Faria (2013). Carvalho Neto (2013). Clodomir Silva (2014). Carlos Teles Sattler (2015).

Por Agência de Notícias Alese – #RedeAlese
Fotos: César de Oliveira