Por Assessoria Parlamentar

O deputado estadual Iran Barbosa, do PT, esteve reunido na tarde da terça-feira, 26, em seu gabinete, com representantes da Frente pela Valorização da Profissão de Serviço Social para dialogar sobre a minuta do projeto de lei que estabelece piso salarial profissional do(a) Assistente Social, no âmbito do Estado de Sergipe.

Participaram da reunião, representando a Frente, as assistentes sociais Daniela Guimarães e Desirée; a assistente social e presidente da Federação dos Servidores Públicos Municipais do Estado de Sergipe (FETAM/SE), Itanamara Guedes; e a assistente social e assessora parlamentar, Maria José Batista.

O parlamentar recebeu a minuta elaborada pela Frente para que possa apresentá-la na Casa Legislativa.

“Com muita satisfação, recebi a minuta das mãos das assistentes sociais e vamos trabalhar para que essa justa e necessária reivindicação da categoria vire uma realidade em Sergipe. Não podemos aceitar o aviltamento da condição salarial das assistentes sociais, pois sabemos do destacado papel e da função dessas profissionais”, explicou Iran Barbosa.

De acordo com Daniela Guimarães, essa demanda surgiu em razão da ausência de marco legal, em nosso Estado, pois não contamos com uma lei que garanta o piso salarial aos assistentes sociais, promovendo uma desigualdade e injustiças entre os profissionais.

“No Estado de Sergipe, em seus 75 municípios, a categoria recebe, em média, entre 1 a 3 salários-mínimos, agravando a este fato que alguns municípios sequer possuem assistentes sociais concursados em seus quadros funcionais, o que aponta para a necessidade de concursos públicos. O assistente social, por tão relevantes serviços que presta a toda a sociedade, faz jus ao reconhecimento do seu trabalho com a garantia de condições dignas e valorização obtendo uma remuneração adequada ao dispêndio do seu árduo esforço”, defendeu Daniela Guimarães.

Ainda sobre a reunião, Itanamara Guedes defendeu o diálogo com os parlamentares sergipanos para o sucesso da conquista.

“Iran Barbosa tem sido um defensor das políticas públicas e da profissão de serviço social no parlamento. Em razão disso, a Frente o procurou para que ele possa apresentar esse projeto, mas vamos dialogar também com outros parlamentares”, acrescentou.