Iran Barbosa pede aprovação da Medalha do Mérito da Saúde Enfermeira Simone Leite

12/5/2022

Por Assessoria Parlamentar

Neste 12 de maio, Dia Internacional da Enfermagem, o deputado estadual Iran Barbosa, do Psol, parabenizou a categoria e destacou que tramita, na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), o Projeto de Resolução nº 23/20221, de sua autoria e que prevê a criação da Medalha do Mérito da Saúde Enfermeira Simone Leite, destinada a agraciar os profissionais da Saúde que tenham prestado relevantes serviços ao setor da Saúde no estado.

“Como se sabe, Simone Leite era enfermeira e se dedicava muito às práticas integrativas e complementares, era uma grande defensora do Sistema Único de Saúde, esse sistema que nos orgulha muito, apesar de todo abandono que sofre, mas é no SUS que podemos ter a garantia de que a saúde chegará para todos”, afirmou Iran Barbosa.

“E é com a lembrança dessa grande profissional da Enfermagem, que nos deixou no ano passado, que quero parabenizar toda a categoria, felizmente numa semana em que esses trabalhadores têm algo importante a comemorar, que foi a aprovação do seu piso salarial nacional; e quero, também, destacar a importância que esses profissionais têm para a saúde do povo brasileiro, porque são eles que, lá na ponta, vão garantir o sucesso no atendimento à saúde da população”, afirmou o deputado, reforçando a necessidade de a Casa dar celeridade à tramitação do Projeto de Resolução nº 23/20221, a fim de que a proposta chegue no plenário para apreciação dos parlamentares.

Trajetória ligada à Saúde

Simone Maria Leite Batista, que morreu no dia 12 de junho de 2021, aos 64 anos, após um mal súbito, era formada em Enfermagem pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), especialista em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública (ENSP/Fiocruz) e servidora vinculada à Secretaria Municipal de Saúde de Aracaju.

Sua trajetória foi sempre ligada diretamente à organização do movimento de Educação Popular em Saúde e ajudou a construir o Movimento Popular de Saúde (MOPS) tanto na cidade de Aracaju, na qual chegou a ser secretária-adjunta de Saúde, em 1988, como no estado de Sergipe, somando na organização da Rede Nacional de Educação Popular em Saúde (Redepop), na década de 1990.

Simone também era Conselheira Nacional de Saúde e coordenava a Comissão Intersetorial de Promoção, Proteção e Práticas Integrativas e Complementares em Saúde, tendo sido uma importante ativista também pela instituição da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no Sistema Único de Saúde (PNPIC-SUS).

Foto: Jadilson Simões

Outras notícias para você