A escrita está perdendo importância no mundo digitalizado. O alerta foi dado por Raul Salas, membro do setor de taquigrafia do Senado da Argentina. Em palestra que contou com a participação do colega Alfredo Vital, que também integra o parlamento de Buenos Aires, Salas destacou a importância da taquigrafia como instrumento da história. “A Argentina possui um sistema político parecido com o Brasil”, ressaltou o funcionário do Senado, lembrando que no país vizinho a estrutura do parlamento é semelhante.

Salas lamentou o fato da imagem estar ganhando importância acima da escrita e que esse processo de valorização do processo digital tem afetado a profissão. Segundo ele, faltam escolas para a formação de novos profissionais. Sem leitores, sem a valorização da escrita, surgem pessoas sem espírito crítico e “surgem os políticos inescrupulosos”. Raul Salas lamentou que a taquigrafia não seja um instrumento de grande importância para alguns políticos.

A carreira de taquígrafo perdeu importância. Alfredo Vital concorda com o colega de Senado neste ponto. De acordo com ele, os taquígrafos fazem a história da vida parlamentar, mas o fechamento de escolas mostra o desrespeito com a profissão. De acordo com Vital, o processo de ensino passou a ser familiar, com pais ensinando aos filhos a técnica.