Goretti Reis manifesta preocupação com a saúde básica de Lagarto 

Publicada: 22/02/2022 às 12:49

22/2/22

Por Assessoria Parlamentar

 

Preocupação. É o sentimento da ex-secretária de Saúde de Lagarto e Aracaju, enfermeira, deputada estadual Goretti Reis (PSD), manifestado em seu pronunciamento, na manhã de hoje, 22, durante mais uma sessão da Assembleia Legislativa. A parlamentar falou sobre as dificuldades enfrentadas pelos lagartenses, no quesito saúde básica e mostrou diversos áudios das inúmeras comunidades insatisfeitas com os atendimentos nas Unidades Básicas de Saúde de Lagarto.  

“É inadmissível, em plena pandemia, faltar médicos nas Unidades de Saúde. Vivemos momentos difíceis e de extrema necessidade de profissionais de saúde. Aumento do número de pacientes com Covid, síndromes gripais e casos de Chicungunha. É preciso um trabalho efetivo dos agentes de endemias e uma intervenção urgente por parte do poder público municipal de Lagarto”, ressaltou a parlamentar denunciando também a falta de medicamentos e materiais básicos para curativos e procedimentos simples.  

Goretti criticou o marketing da gestão por não mostrar a realidade do município. Alegou ser o oposto da realidade vivida pelos lagartenses. “Quem convive com o dia- a- dia sabe que as publicações nas redes sociais não condizem com a realidade. O deputado Gustinho chegou a comparar a saúde de Lagarto com a do Hospital Albert Einstein. Quem dera fosse. A população merece”.   

Nos áudios apresentados os usuários desmentem a informação de que aos sábados existe atendimento no povoado Colônia Treze, das 7 às 19 horas. “Diante dessa informação fui verificar com os moradores e, infelizmente, não procede. Chega ao cúmulo de entregar gaze enrolada em palito para que os pacientes façam o curativo em casa”, ressaltou Goretti.    

Destaque para os repasses financeiros enviados à prefeitura e Secretaria de Saúde do Município que acontecem, mas na prática não. É necessária uma supervisão para a comprovação das equipes e o recebimento do recurso. Os povoados estão completamente desassistidos por médicos e a qualidade dos serviços deixam a desejar.  

Moradores do povoado Colônia Treze lamentam a atual situação e sentem falta da época em que contavam com o atendimento 24 horas na Unidade de Saúde da localidade. “Fica aqui nosso apelo. Essa desassistência tem sobrecarregado a rede hospitalar de urgência do Hospital Universitário. É preciso que a gestão se organize e disponibilize serviço de pronto atendimento. Tive a oportunidade de ser secretária de Saúde de Lagarto, há época, a Colônia Treze contava com serviço de domingo a domingo, necessário por ser uma região populosa”, concluiu a deputada.      

Outras notícias para você