Por Aldaci de Souza – Rede Alese

“Viva Deus e ninguém mais. Quando Deus não quer, ninguém nada faz”. Esse é o refrão da música que deu início na manhã desta quarta-feira, 11, ao conto popular O Pescador, o anel e o rei. De olhos arregalados e ouvidos bem aguçados, alunos da Instituição Filantrópica Casa Santa Zita, prestaram atenção, cantaram e até subiram ao palco para interagir com os profissionais que atuam no projeto Contador de História, desenvolvido pela Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa de Sergipe.

Juciclécia Santana é assistente social da Casa Sta Zita

A assistente social da Casa Santa Zita, localizado em Aracaju, Juciclécia Santana o acesso à cultura popular por meio da contação de história é muito importante para as crianças e adolescentes. “Apesar de a gente sempre visitar as bibliotecas, no dia a dia dessas crianças, elas não tem acesso à contação de histórias e esse projeto é muito importante até para ajudá-las na educação formal também”, entende.

A estudante da Casa Santa Zita, Shirlene Calixto disse que vai levar a experiência adquirida na manhã desta quarta-feira no auditório da Escola do Legislativo, para a vida. “Eu estou achando muito bom participar desse projeto que conta histórias para as crianças porque com isso a gente aprende e leva para a vida, pois história representa muito”, destaca.

Múltiplas importâncias

Adilma Pinto conta histórias há 15 anos

Contadora de histórias há 15 anos, Adilma Pinto afirmou que o projeto desenvolvido pela Escola do Legislativo de Sergipe, levando cultura e arte para as crianças e adolescentes de Sergipe, possui múltiplas importâncias.

“Além da leitura, desperta nas crianças a imaginação, a criatividade e cria subsídios para que, quando se tornarem adultas, possam resolver os problemas que venham a surgir. Também é um trabalho terapêutico, pois às vezes a pessoa está doente e ao ouvir as histórias, já sente alívio e sai com outro semblante, por isso eu digo que são múltiplas importâncias, múltiplos significados”, enfatiza.

Projeto Social

Crianças interagem no palco com o contador de história, José Antenor Aguiar

Segundo a educadora social da Casa Santa Zita, Eliana Oliveira Santos Alves,  a visita à Escola do Legislativo faz parte do projeto social desenvolvido pela unidade, denominado O Futuro é Agora. “Esse projeto é desenvolvido pela instituição no contra turno escolar, quando são oferecidas várias oficinas: cidadania, dança, informática, momento de reflexão, futsal, entre outras atividades e essa parceria para a contação de histórias é muito interessante para as nossas crianças”, diz.

Fotos: Reprodução Rede Alese