Por Assessoria Parlamentar
Alunos e professores da Rede Estadual de Ensino foram o foco de duas indicações propostas pela deputada estadual Kitty Lima (Cidadania), aprovadas pela Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) na última quinta-feira, 02. Nos documentos, a parlamentar solicita ao secretário de Estado da Educação (SEED), Josué Modesto dos Passos Sobrinho, que distribua tablets aos docentes e discentes para facilitar o processo de aprendizado em Ensino à Distância (EaD) durante o período de isolamento social em decorrência da pandemia do novo coronavírus, a Covid-19.

No pedido, Kitty explica que a impossibilidade financeira de muitos pais de alunos da rede pública para aquisição de computadores, equipamentos de filmagem, tablets ou celulares – somada a dificuldade de acesso à internet – têm sido um grande problema para que os conteúdos sejam acompanhados pelos alunos.

“As escolas foram fechadas devido à pandemia da Covid-19, e as aulas da rede pública estadual foram substituídas por modalidades à distância transmitidas pela internet, mas nem todos os alunos conseguem acompanhar esse processo devido a indisponibilidade financeira em adquirir os equipamentos necessários. Desse modo, solicitamos ao Governo do Estado o fornecimento de tablets e notebooks aos alunos que precisam desse auxílio pra continuar acompanhando as aulas online sem prejuízos maiores ao andamento do cronograma escolar”, afirma.

Em outra indicação a deputada pede também o fornecimento de tablets e equipamentos com software de educação à distância para os professores que precisam se adaptar ao novo formato de trabalho, mesmo aqueles que não possuem experiência prévia com EaD.

“Assim como acontece com muitos alunos, alguns professores da rede pública estão se adaptando à nova realidade de ensino à distância, e infelizmente nem todos possuem as condições necessárias para tal. Por isso apresentamos também uma indicação ao secretário de Estado da Educação para equipar esses profissionais tão importantes para a formação dos nosso jovens e que estão tendo que se adaptar a essa nova forma de ensino”, pontua Kitty.

Adotadas de modo emergencial como alternativa à quarentena ocasionada pela pandemia, as aulas ministradas online são uma realidade em que os estudantes e professores tiveram que se adaptar. A iniciativa é aprovada por Kitty Lima, que aponta a necessidade de uma rede de apoio para estudantes e professores nesse processo.

“Não adianta mudar a forma de ensino se não der meios para que professores e alunos participem de um ensino abrangente e inclusivo como o EaD. A educação pública é para todos, e para que isso de fato ocorra o Governo do Estado precisa fornecer meios para todos os atores desse processo. Isso foi o que motivou as nossas indicações porque vimos a dificuldade de professores em pôr em prática essa metodologia, e a de alunos que não possuem condições alguma de fazer parte desse ensino por falta de equipamento. Esperamos agora que o secretário de Educação acolha nossa indicação o mais rápido possível”, torce Kitty.