Dia Estadual da Visibilidade Lésbica busca garantir direitos desse público

Publicada: 29/08/2022 às 9:53

Por Wênia Bandeira/Agência de Notícias Alese

Neste 29 de agosto é comemorado o Dia Estadual da Visibilidade Lésbica. A data foi instituída pela Alese por meio da  Lei Nº 8957, de 04 de janeiro de 2022, e busca garantir os direitos desse público que se torna vítima de preconceito e de violência.

Uma pesquisa do Instituto Patrícia Galvão estimou que 89% dos casos de lesbocídio, assassinato de mulheres lésbicas, são causados por homens, destes, 29% são crimes praticados por alguém que mora na mesma casa.

O homicídio é o crime mais grave, mas não é o único contra estas mulheres. Existe ainda uma enorme ocorrência do chamado estupro “corretivo”, que é feito em decorrência da intolerância como forma de “punir” estas pessoas pela sua “opção sexual”. Vale ressaltar que, como vem sendo assegurado amplamente pela psicologia, a homossexualidade é uma orientação sexual e não uma opção.

Segundo dados da pesquisa nacional de saúde do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), feita em 2019, a estimativa é que no Brasil, 2,9 milhões de pessoas sejam lésbicas, gays ou bissexuais. Desse número, 0,9% se declaram lésbicas.

O Dia Estadual da Visibilidade Lésbica está fixado no mesmo mês que se comemora o ‘Dia do Orgulho Lésbico’, data escolhida em memória à primeira grande manifestação de mulheres lésbicas no Brasil, que foi realizada em 1983. No dia 19 de agosto daquele ano, ativistas do Grupo Ação Lésbica Feminista (Galf) foram ao centro de São Paulo para protestar contra os abusos e preconceitos que vivenciavam.

 

Foto: Divulgação

Outras notícias para você