Desenvolvimento educacional sempre foi pauta prioritária para Maria Mendonça na Alese

Publicada: 16/12/2022 às 12:36

Por Assessoria Parlamentar

Para a deputada estadual Maria Mendonça (PDT), não há perspectiva de futuro viável para o Brasil nem para Sergipe que não envolva a garantia do direito à educação. É por isso que a parlamentar, que também é pedagoga, voltou atenção prioritária e estratégica para o desenvolvimento educacional do Estado, em todos os seus mandatos na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), através de uma série de Moções, Indicações, Projetos de Lei e Requerimentos que contribuíram para que o campo avançasse de forma plena e mudasse, para melhor, a vida dos sergipanos.

Maria destacou que a área da educação é um setor complexo, que demanda atuação multifacetada. “Uma das frentes que precisam ser cobertas diz respeito à estrutura física das escolas, e sempre nos preocupamos com isso. Foram cerca de 30 proposituras solicitando construções, reformas e ampliações de unidades de ensino de todo o Estado, com atenção aos municípios do interior e à Região Metropolitana de Aracaju”, lembrou a deputada estadual, acrescentando que o objetivo foi oferecer mais dignidade e cidadania aos estudantes de Sergipe. 

O olhar da parlamentar sobre a educação sergipana inclui, ainda, o que é ensinado em sala de aula. Pensando nisso, ela apresentou na Alese um Projeto de Lei que estabelece, como tema transversal, conteúdo relativo ao direito e à cidadania na grade curricular das escolas da rede estadual, oferecendo noções básicas sobre, por exemplo, o Estatuto do Idoso, Estatuto da Criança e do Adolescente, Tratados de direitos humanos internacionais, dentre outros.

AMPLIANDO

Ainda nessa esteira, Maria Mendonça é autora da Lei 8.533/2019, que institui o Programa de Fomento à Literatura de Cordel nas Escolas, contemplando as escolas públicas e privadas de todo o Estado. O programa, segundo ela, é uma ferramenta de valorização da expressão artística e cultural típica da região Nordeste, de forma a contribuir para prevenir sua erradicação e discriminação. “É essencial que os nossos jovens tenham contato com as nossas raízes e expressões culturais, que sofrem tanto preconceito”, salientou a parlamentar. 

Para a deputada estadual, é ainda na escola que a juventude deve aprender sobre as consequências da desigualdade de gênero e da violência contra a mulher. Por isso, ela apresentou, na Alese, um Projeto de Lei que estabelece o programa “Maria da Penha vai à Escola”, cujo intuito é ensinar noções básicas da Lei Maria da Penha aos alunos do ensino médio das unidades estaduais de educação. “Dessa forma, estimulamos debates sobre o tema e prevenimos esse tipo de crime bárbaro, que assola nossas sergipanas”.

EDUCAÇÃO SUPERIOR

Responsável por travar a luta que levou campi da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e Instituto Federal de Sergipe (IFS) a Itabaiana, quando prefeita do município entre os anos de 2005 e 2009, Maria defendeu e exaltou, na Assembleia Legislativa de Sergipe, a UFS e todos aqueles que a compõem. Em diversas ocasiões, a deputada apresentou Moções direcionadas ao Governo Federal, apelando para que fossem revistos cortes e bloqueios no orçamento da instituição.

Em várias oportunidades, a parlamentar parabenizou o desempenho da universidade em rankings internacionais e seus integrantes, revelando orgulho pelos resultados conquistados pela UFS. “A instituição é um ator crucial para o desenvolvimento socioeconômico não só de Sergipe, mas do Nordeste e do Brasil. Forma profissionais e pesquisadores de excelência, que contribuem de forma inestimável para o avanço da nação. Defendo e sempre defenderei a universidade pública de qualidade e gratuita”, frisou Maria Mendonça.’

Foto: Jadilson Simões/Agência de Notícias Alese