Por Habacuque Villacorte

A Assembleia Legislativa aprovou uma indicação de autoria da deputada estadual Maria Mendonça (PSDB), assinada por outros parlamentares da Casa, propondo uma equiparação salarial que beneficiará cirurgiões buco-maxilo faciais do Hospital Governador João Alves Filho. Além de Maria, também são autores da indicação os deputados Garibalde Mendonça (MDB), Iran Barbosa (PT), Luciano Pimentel (sem partido) e Zezinho Sobral (PODE).

Os autores da indicação levam em consideração que se trata de um profissional qualificado a executar procedimentos de maior complexidade, e que é o especialista que diagnostica e efetua o tratamento cirúrgico das doenças, anomalias congênitas, traumatismos, entre outras patologias e tumores do aparelho mastigatório e das estruturas crânios-faciais.

Deputada estadual Maria Mendonça

“O Hospital de Urgência de Sergipe Governador João Alves Filho além de ser referência, é o único que oferta esse serviço à população via o SUS, e que atende pacientes vindos dos Estados vizinhos da Bahia e Alagoas; segundo o cirurgião buco-maxilo, André Silva Gois, atualmente existem 32 profissionais no Hospital João Alves Filho e as carências são nas condições de trabalho”, explica Maria Mendonça.

Segundo ela a categoria atende de 30 a 70 pacientes por mês e que, a grande maioria dos pacientes que chegam a esses profissionais, é operada no mesmo dia, pacientes com hemorragias dentarias, ferimentos, fraturas, dentre outros. “Os profissionais que laboram no HUSE vêm acumulando perdas salariais ao longo dos anos, e que também muitas vezes têm a sua profissão em situação de  invisibilidade, pois sua prática, possui grande semelhança com a atuação do médico e as pessoas sempre acham que estão sendo tratadas por um profissional da medicina e não um dentista com especialidade na cirurgia bucomaxilo facial”.

Por fim, Maria Mendonça lembra que no Hospital João Alves existem apenas 22 cirurgiões buco-maxilo facial que são estatutários e que desempenham um trabalho de excelência. “O impacto orçamentário para o Estado de Sergipe será mínimo comparado ao benefício que esses profissionais trazem à população; por todo trabalho exercido ao longo dos anos, a categoria merece ter sua valorização profissional”, defende a deputada.

Foto: Joel Luiz