Por Aldaci de Souza

O deputado Francisco Gualberto (PT), destacou na sessão desta quarta-feira, 29, na Assembleia Legislativa de Sergipe, o decreto da prefeitura de Aracaju, que exige dos servidores públicos municipais, o comprovante de vacinação contra a Covid-19. O parlamentar estadual defende a mesma proposta, quanto a exigência do passaporte da vacina, na Alese, a partir de 2022.

Gualberto citou da tribuna: “Li uma matéria do colega Rodrigo Valadares contrário à exigência do comprovante de vacina na prefeitura de Aracaju. É verdade que temos uma queda no número de hospitalização e mortes por Covid, mas também é verdade que temos uma nova cepa da doença. Em Sergipe, 40% da população ainda não está com a vacinação completa. Portanto, o vírus está atuando e é importante essa exigência da comprovação para que não haja uma maior contaminação. Estou fazendo a solicitação ao presidente Luciano Bispo, para que também exija o passaporte da vacina no próximo ano, aqui na Alese, já que o público deverá voltar a comparecer às galerias”, esclareceu o deputado, deixando claro que a discussão não está na obrigatoriedade da vacina, mas no direito de as pessoas devidamente imunizadas não ficarem expostas a uma possível contaminação.

O deputado estadual, pelo PTB, Rodrigo Valadares, durante seu discurso, pontuou sobre a questão da vacinação e do comprovante da vacina. “Existem pessoas que não podem tomar a vacina por questões de saúde; outras não tem a devida confiança no imunizante. Em que pese eu ser vacinado, não posso exigir a mesma conduta para todas as pessoas, por isso entramos com uma ação popular contra o decreto da prefeitura de Aracaju”, afirmou o deputado.

Fotos: Jadilson Simões