por Stephanie Macêdo

O vice-presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, deputado Francisco Gualberto (PT) utilizou a Tribuna na Sessão Plenária desta terça-feira (21) para fazer uma observação política no cenário eleitoral mundial. Ao vibrar sobre a mudança dos governantes dos países da Argentina, Chile e dos Estados Unidos (EUA), o parlamentar se mostrou esperançoso e declarou que os bons ventos que derrubaram as lideranças da extrema-direita nesses países, haverá de soprar também no Brasil.

“Os  ventos que trouxeram o atraso para muitos países do mundo estão, felizmente, indo para outros canto, deixando o Brasil aos poucos e o mundo. Lembro que tínhamos o “Bolsonarismo” nos EUA e o “Trumpismo” no Brasil. Daí quem ganhou às eleições foi o Joy Bidem, e esse cenário mudou”, observou.

Francisco Gualberto continua a análise sobre a mudança de governantes da América do Norte e da América do Sul diante de pleitos eleitorais, e destaca a vitória de Alberto Fernández  (Argentina), e de Gabriel Boric (Chile).

“Alberto Fernandez derrubou a extrema-direita e ganhou as eleições na Argentina. Também, Daniel Ortega, disputa às eleições e ganha. Mais recentemente, no  Chile, tinha a fotografia, a xerox de Bolsonaro disputando a eleição, um negacionista da vacina e a favor da morte de seus conterrâneos chilenos, e Boric ganhou a eleição. E ganhou bem! Não tenho dúvida que esses ventos começam a soprar no Brasil”, externou Gualberto.

Com o histórico apresentado, Guarberto encerra sua exposição salientando que “os bons ventos que estão soprando no mundo, com certeza, soprarão aqui  no Brasil. Essa é a nossa esperança. Não somos uma ilha e os bons ventos que sopraram lá, também precisam soprar aqui”, concluiu, enfatizando que a partir da eleição do próximo ano o Brasil não terá um negacionista liderando o país. “Um negacionista, criador da fome, do desemprego e de miséria para o povo brasileiro”, avalia.

 

Fotos: Jadilson Simões