Deputado Georgeo Passos volta a destacar o PSDI

Publicada: 30/11/2022 às 15:19

 Por Júnior Matos/ Agência de Notícias Alese

Durante a sessão plenária desta quarta-feira (30) da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) o deputado Georgeo Passos (Cidadania) voltou a falar sobre  o Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI) Lei  n° 3.140/1991. Na oportunidade,  ele pediu uma reavaliação na pauta e modernização na legislação.

“Hoje, vimos uma reportagem nossa repercutindo o assunto na imprensa e uma resposta por parte do secretário de Estado Desenvolvimento Econômico, José Matos. O que me chama atenção é que o objeto central da discussão não foi respondido pelo órgão responsável.  Apenas, se limitou a dizer que: nos últimos quatro anos, 56 empresas se estabeleceram em Sergipe gerando em torno de 3.165 empregos. Mas, o que estamos questionando são as empresas instaladas em Sergipe há mais  de 20 anos no estado”, argumentou o deputado Georgeo.

O parlamentar salientou que, pela lei do PSDI,  empresas instaladas há mais de vinte anos deveriam gerar uma certa quantidade de empregos. “Atualmente, não sabemos se estes empregos continuam sendo gerados. Outro fator que não foi respondido pelo secretário de Desenvolvimento Econômico de Sergipe é sobre o valor que o estado está abrindo mão de arrecadação por ICMS, para que estas empresas venham  e  se instalem aqui em Sergipe’’, questionou o deputado.

Georgeo Passos reforçou a ideia da importância da geração de emprego e renda, mas que o estado não pode abrir mão da arrecadação via  ICMS. “ É importante que o programa seja fiscalizado de perto, saber se os requisitos estão sendo cumpridos. Na sessão plenária da última terça-feira,29, pedi aqui na tribuna que a Alese tenha acesso a relação de todas as empresas beneficiadas pelo programa e se os planos de ação formulados para concessão dos benefícios ainda estão em validade. E, se empregos continuam sendo gerados. Muita coisa mudou na indústria brasileira e na sergipana não é diferente”, finalizou Georgeo Passos.

 

Foto: Jadilson Simões/Alese