A deputada Ana Lula (PT) manifestou na sessão desta terça-feira (17), o seu profundo pesar pelo falecimento de Paul Singer, economista, doutor em sociologia e nome fundamental na história da formação do Partido dos Trabalhadores. Pensador de esquerda, dedicou toda a sua vida às causas populares, especialmente ao desenvolvimento teórico e à defesa da economia solidária.

“Ele é pai de um grande intelectual que é André Singer. Nesse sentido eu quero colocar um pouco da sua biografia.  Ele é judeu, nasceu na Áustria e por perseguição em 1940, a sua família formada por pequenos comerciantes, veio para o Brasil, quando Singer estava com oito anos. Na adolescência estudou Eletrotécnica na Escola Getúlio Vargas, passou quatro anos como metalúrgico e foi a grande liderança da greve histórica de 1953, que parou toda a indústria paulista em um mês. Conseguiu a cidadania brasileira em 1954 e em 1959 terminou o curso de Economia na USP, aonde ingressou como professor e fez carreira, tendo sido aposentado compulsoriamente pela Ditadura Militar, fundando um centro de pesquisa”, ressalta a deputada.

Ana lembrou que Paul Singer sempre teve uma identidade com as camadas populares, tornando-se secretário de Planejamento da presidente Luiza Erundina. “E no Governo Lula foi convidado para ser o secretário nacional da Economia solidária, com uma política voltada para os microempresários, produtores e camponeses. Ele apresentou suas ideias respeitando os bancos comunitários, como instrumentos para a erradicação da miséria. Aqui em Sergipe tinham alguns desses bancos, a exemplo do município de Japaratuba, mas a partir do golpe, foi totalmente desarticulado. Infelizmente o nosso companheiro nos deixou aos 86 anos exatamente no dia em que está completando dois anos do Impeachement da companheira  Dilma e que começa a mudar todo o cenário econômico, social e político desse país”, complementa.

Por Agência de Notícias Alese- #RedeAlese