Por Aldaci de Souza – Rede Alese

Expectativa, ansiedade e até mesmo emoção. Esses sentimentos estavam explícitos na fisionomia de cada aluno da Escola Municipal Manoel Assunção do Nascimento, localizadas no município de São Cristóvão, na manhã desta quarta-feira, 14. Eles participaram de mais uma edição do projeto Contando Histórias, desenvolvido pela Escola do Legislativo (Elese) e deram muitas risadas com os contadores de história, que numa linguagem fácil conseguiram levar os pequenos para o mundo da imaginação.

Crianças atentas às histórias

“Eu gostei e ri muito; estava muito ansiosa mas depois fiquei tranquila e prestei muita atenção nas histórias, que foram muito engraçadas”, afirma a estudante do 4º Ano, Franciele Brito Martins, 9 anos.

Segundo a coordenadora da Escola Municipal Cláudio Meireles, Eliana do Carmo, o projeto realizado pela Escola do Legislativo é de grande importância, principalmente para as crianças que moram no interior e não conhecem a capital sergipana.

 

 

Franciele ao lado dos coleguinhas

“É a primeira vez que nós estamos aqui com eles e as crianças estão muito ansiosas; ficam muito felizes, atentas e curiosas, doidos que comece logo. É muito gratificante esse momento que eles vão levar para o resto da vida; vão passar para a família e para a comunidade local. Muitos desses alunos vêm de povoados distantes como Timbó, Aningas, Aldeia. Lá eles vivem o mundinho deles e de repente se deparam aqui no Centro de Aracaju, achando tudo lindo. Pra eles é fantástico e vêm as competências, como também as habilidades a serem desenvolvidas em salas de aula, juntamente com os professores”, afirma.

Mês do Folclore

Eliana: “As crianças estão muito ansiosas e curiosas”

O contador de Histórias, César Leite disse ser uma alegria muito grande mostrar um pouco de histórias às crianças.

“Como estamos no mês do folclore, vou contar hoje uma passagem do folclore brasileiro sobre Mateus e Caterina. Um dia Caterina engravidou e teve o desejo estranho de comer a língua do boi mais belo do rebanho, o perigo era enorme e o prejuízo sem tamanho. Depois eu mosto às crianças alguns elementos da história: o boi, a burrinha que faz o transporte do Mateus e a boneca Genoveva que faz o papel de Caterina”, enfatiza.

Contando Histórias

César Leite destacou o mês do Folclore

O coordenador da Escola do Legislativo, Irineu Fontes informou que o projeto Contando Histórias está na 5ª edição.

“Já participaram desse projeto, mais de 800 crianças de escolas públicas e particulares, no sentido de valorizar a nossa cultura. Nós temos o apoio da Academia Sergipana dos Contadores de História e a gente faz com que os meninos não tenham vontade não só de ficar no computador e na televisão, mas também de buscar entender as histórias porque a leitura faz você viajar por caminhos que você nem imaginava. A Escola do Legislativo faz seu papel, a Assembleia Legislativa faz seu papel, trazendo essa criançada e valorizando a leitura e a cultura sergipana”, entende.

 

Irineu Fontes: “Mais de 800 crianças já participaram do projeto”

Fotos: Júnior Ventura /Rede Alese