Por Stephanie Macêdo

Com a sanção da Lei Estadual 8.779/2020, que institui o ano de 2021 como ‘Ano Cultural Educador Paulo Freire’, a Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese) vem celebrando, desde o dia 02 de setembro, o Centenário do Educador Paulo Freire com a produção de  conferências, vídeos e debates sobre a vida e a obra de Paulo Freire.

Diante da programação, todas as terças-feiras, às 18h, a TV Alese exibirá a Série Documental: ‘Paulo Freire – Um homem no mundo’, uma produção Sesc TV. O documentário conta com cinco episódios que narram a trajetória e influência do educador brasileiro que se tornou referência mundial.

O primeiro episódio desta terça-feira, 14 de setembro, tem por título: ‘A Formação do Pensamento‘. Nesse primeiro momento, o filme fala das origens e das influências para a concepção da chamada Pedagogia do Oprimido. Com duração de 52 minutos, o episódio também traz depoimento de familiares e profissionais do setor.  

Episódios

A cada terça-feira um novo episódio será exibido pelo canal 5.2 da TV Alese. Pela ordem de série documental, os próximos episódios serão: As 40 horas de Angicos; O exílio; Do Pátio do Colégio à Pedagogia do Oprimido, e por fim, ‘O mundo não é. Está sendo’. 

Os programas apresentam narrativas que marcaram a trajetória do educador, com depoimentos de sua família e profissionais que o conheceram ou atuam em  instituições onde colocaram em prática seus conhecimentos.

O centenário

As homenagens a Paulo Freire pela Assembleia Legislativa de Sergipe se comunicam com a aprovação do Projeto de Lei Ordinária nº 245/2020, de autoria do deputado Iran Barbosa (PT), que deu origem a Lei Estadual de nº  8.779/2020 que institui o ano de 2021 como ‘Ano Cultural Educador Paulo Freire’.

Para tanto, a Alese realiza o Centenário do Educador Paulo Freire, que, conforme sugere a Lei, contará com a produção de uma série de atividades, como seminários, palestras, encontros, simpósios, debates e audiências públicas sobre a vida e a obra do educador.

Patrono Brasileiro e Sergipano

Além de ser Patrono da Educação Brasileira, Paulo Freire passou a ser Patrono da Educação Sergipana, por meio da Lei 7.382/2012, de autoria da ex-deputada Ana Lúcia. A lei foi sancionada em janeiro de 2012 e prevê que todo o mês de setembro, na semana na qual o dia 19 estiver inserido – o educador nasceu neste dia – poderão ser desenvolvidas atividades pedagógicas, seminários exposições sobre as obras e a história do educador, por se tratar do dia do seu nascimento.

Biografia

Paulo Reglus Neves Freire nasceu no dia 19 de setembro de 1921, na cidade de Recife, Estado de Pernambuco, na época, uma das regiões mais pobres do país, onde logo cedo pôde experimentar as dificuldades de sobrevivência das classes populares. Graduado pela Faculdade de Direito de Recife (Pernambuco). Foi professor de Língua Portuguesa do Colégio Oswaldo Cruz  e diretor  do setor de Educação e Cultura do SESI de 1947-1954 e superintendente do órgão de 1954-1957. Ao lado de outros educadores e pessoas interessadas na educação escolarizada, fundou o Instituto Capibaribe.

Paulo Freire foi o mais célebre educador brasileiro, com atuação e reconhecimento internacionais e é conhecido principalmente pelas suas pesquisas, estudos e práticas pedagógicas, sobretudo no campo da alfabetização de adultos.

 

Foto – FNPE