Por Aldaci de Souza

O reajuste pela Petrobras, de 7,6% no preço médio do litro de gasolina vendida nas refinarias desde o último dia 19 de janeiro, vem sendo criticado pelo deputado Capitão Samuel Barreto (PSL). O parlamentar cobrou uma posição do Congresso Nacional, quanto à política de preços da estatal e lamentou que o estado de Sergipe tenha a 4ª gasolina mais cara da região Nordeste.

Capitão Samuel cobra posição da bancada federal de Sergipe

“O Congresso não pode se omitir quanto à política de preços da Petrobras e a bancada federal sergipana não pode ser conivente diante dos novos preços da gasolina, do óleo diesel e do gás de cozinha”, destaca.

Samuel Barreto fez um comparativo entre os preços da gasolina em Sergipe e nos demais estados do Nordeste.

“Em Alagoas o litro de gasolina é R$ 4,91; no Rio Grande do Norte, é R$ 4,88; no Piauí, R$ 4,71 e em Sergipe custa R$ 4,66. No Maranhão, o litro do combustível sai por R$ 4,63; no Ceará e em Pernambuco, R$ 4, 60; na Paraíba, R$ 4,51 e na Bahia, R$ 4,40”, informa.

O novo valor para as revendedoras é de R$ 1,98, cerca de R$ 0,15 mais caro que o do ano passado. O deputado acrescentou que o preço dos combustíveis no nível em que se encontra, impacta negativamente o dia a dia dos sergipanos.  “A Petrobras aumentou a gasolina de novo e isso é uma afronta”, enfatiza.

Fotos: Jadilson Simões