Capitão Samuel destaca a falta de apoio do PP nas eleições em Sergipe

Publicada: 23/11/2022 às 16:15

Por Stephanie Macêdo- Agência de Notícias Alese

Na manhã desta quarta-feira (23) o deputado estadual Capitão Samuel (PP) utilizou a Tribuna da Assembleia Legislativa de Sergipe para destacar  a importância da formação de um  grupo político partidário, e também, para registrar a ausência de recursos do Partido Progressistas, diretório nacional, diante do resultado das Eleições deste ano em Sergipe. 

“Grupo é feito com respeito, responsabilidade e dialogando com os colegas. Brincavam e mangavam sobre a existência do grupinho dos 30. Esse grupinho foi mantido, onde elegemos um deputado federal e um estadual. Mantemos o grupinho, sem recurso, mas com palavras e dignidade. Na eleições, escolhemos os partidos para estar, houve vários convites de partidos, e nós, naquele momento, decidimos ir para o Partido Progressista, o PP. Esse partido tinha um deputado federal que iria ser candidato a senador, e que precisava de um grupo para fortalecer a pré-candidatura. Fomos até Brasília, acreditamos na palavra do presidente do PP nacional, estivemos lá acompanhado do deputado federal, Laércio Oliveira,  e lá  foi prometido algo, que a nível nacional, foi cumprido em Alagoas e na Paraíba. Lá foi 100% acordado e cumprido”, declarou Capitão Samuel.

Em sua exposição, o deputado revela que o Partido Progressista não cumpriu o prometido nas Eleições para Sergipe, e afirma que o PP deixou muito a desejar. ” O acordo foi cumprido em oi cumprido em Alagoas e na Paraíba, em Sergipe isso não aconteceu. Infelizmente o PP deixou a desejar muito, não foi pouco. A combinação do grupo era fazer três deputados estaduais e dois federais. Aquele grupinho dos 30 que ninguém acreditava, durante as eleições mostrou a sua força. Não fizemos três estaduais por conta de 6 mil votos. Justamente por falta daquela ajuda prometida pelo PP”, afirmou o deputado.

Capitão Samuel continuou sua fala na Tribuna salientando que, se o PP fizesse como fez o Partido Republicano para os candidatos de Sergipe, o número de deputados eleitos seria maior no Estado. “O Republicano mandou mais recursos para Sergipe que o PP, e quase que o Republicano faz dois deputados federais. Eles fizeram três estaduais. Sinal que se o PP tivesse considerado Sergipe como o Republicano, teríamos feito três estaduais”, avalia o deputado.

O capitão contou ainda que ao participar das eleições, o grupo ajudou muito na definição do candidato do Governo ao Senado, elegendo Laércio Oliveira. “Na hora que ele (deputado Láercio Oliveira) sentou para definir quem seria candidato a senador, junto com Jackson Barreto, Fábio Mitidieri e Luciano Bispo, ele sentou com todo o grupo. E durante a eleição todos os candidatos do grupo pediram votos para o candidato senador. Elegemos Thiago de Joaldo, para federal com 45 mil votos. O Capital Samuel estando na posição de suplente. Sem recurso, sozinho, na guerra, com o trabalho do Batalhão da Restauração. Tivemos mais votos que dois deputados federais eleitos, Andre Davi e Katarina. Sozinho, na fé, correndo com nosso trabalho e o povo querendo nos ajudar”, disse.

Ele conclui: “Saímos dessas eleições com um federal, e dois estaduais eleitos. E o PP será forte nesse próxima legislatura, tenho um senador eleito. Resultado do grupinho dos 30, que ninguém acreditava”, finalizou.

 

Foto: Jadilson Simões-Agência Alese

Outras notícias para você