Por Habacuque Villacorte – Rede Alese

O deputado estadual Capitão Samuel (PSC) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa, na manhã dessa terça-feira (23), para defender que a Secretaria de Segurança Pública de Sergipe conheça e tente aplicar o sistema PMSC Mobile de Santa Catarina, que é um aplicativo voltado ao policiamento monitorizado, com o intuito de gerir e registrar os atendimentos de ocorrências de forma mais eficaz. O parlamentar argumenta que a medida vai reduzir os gastos do Estado com Segurança e vai agilizar todos os procedimentos.

Samuel exibiu um vídeo sobre a nova tecnologia que está sendo adaptada por outros Estados da Federação, onde um tablet disponível nas viaturas permite consulta aos sistemas da PM e da Polícia Civil em tempo real. Agregado a uma impressora térmica portátil, o sistema permite a impressão imediata do boletim de ocorrência. Testado inicialmente no 12º Batalhão da PM em Balneário Camboriú no ano de 2015, estendeu-se para todo o Estado de Santa Catarina, reduzindo pela metade o tempo de atendimento das ocorrências.

“Os números provam que a violência está sendo reduzida em Sergipe. Já fomos o Estado mais violento e agora somos uma dos menores do Nordeste e isso é fruto de um grande trabalho dos nossos policiais militares. Tenho que destacar também a coragem do ex-governador Jackson Barreto (MDB) que fez um concurso público e chamou todos os aprovados, além de ter feito outro concurso. Como também fez o governador Belivaldo Chagas (PSD), que no final do ano passado reconhecer alguns direitos dos militares”, destacou o deputado.

Capitão Samuel pontuou ainda que o governo deve buscar melhorar seus índices ainda mais e que sobre as críticas em relação ao fechamento de delegacias devem ser melhor avaliadas. “Sempre disse aqui que ninguém faz segurança sem pessoal qualificado, sem fazer prevenção. Conseguimos alguns resultados. O projeto de Santa Catarina está dando resultados, o atendimento está mais ágil e já há um reconhecimento. O PMSC Mobile é um aplicativo que otimiza o tempo de trabalho e garante mais confiabilidade pelas provas produzidas”.

Por fim, Capitão Samuel disse que o governo de Sergipe deve buscar conhecer a tecnologia e tentar implantá-la por aqui. “A PM de Santa Catarina disponibiliza e isso serve para os crimes de menor potencial ofensivo e registro de ocorrência. Não precisa do delegado no distrito e nem de conduzir a pessoa. Qualquer policial civil ou militar pode fazer com um tablet e uma impressora móvel. Isso vai diminuir custos”.

“O delegado fica on line em um local acompanhando as ocorrências e quando o PM joga as informações no computador, ele analisa os fatos e toma as providências, encaminhando o indivíduo para a delegacia ou presídio e ele dá sua assinatura digital”, completou, Samuel, defendendo a integração das polícias e recebendo os elogios dos deputados Samuel Carvalho (Cidadania 23) e Goretti Reis (PSD).

Foto: Jadílson Simões