Biblioteca da Elese disponibiliza publicações em Braille

Publicada: 05/01/2023 às 9:50

Por Aldaci de Souza – Agência de Notícias Alese

O Dia Mundial do Braille é comemorado em 4 de janeiro, data de nascimento do francês Louis Braille, criador do sistema que auxilia na alfabetização de crianças cegas e na inclusão de Pessoas com Deficiência. A Biblioteca Marcelo Déda, da Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa de Sergipe possui várias publicações em Braille.

O Sistema Braille foi criado na França em 1825, por Louis Braille, que perdeu a sua visão quando tinha apenas 3 anos de idade. É composto de códigos em alto relevo que representa todas as letras do alfabeto, números e símbolos aritméticos. São pontos divididos em colunas formando 63 combinações diferentes, sendo cada uma representando número, letra e pontuação. A leitura é feita da esquerda para a direita.

Inclusão

Com a finalidade de facilitar a leitura das pessoas com deficiência visual, a Biblioteca Marcelo Déda, instalada na Escola do Legislativo da Alese conta com várias obras no Código Braille, a exemplo da Lei Orgânica do Município de Aracaju, a Constituição do Estado de Sergipe, a Legislação Federal sobre o Servidor Público, a História do Senado Federal, além de livros sobre a Administração Pública e diversos títulos da literatura nacional.

“A ideia é levar cada vez mais, as pessoas com necessidades visuais para o mundo da informação, desenvolvendo um importante trabalho no sentido de incluí-las”, observa o analista e biblioteconomista Celson Iris da Silva, responsável pela biblioteca da Elese.

De autoria do ex-deputado Gilson Andrade (PSD),  foi aprovado na Alese, o Projeto de Lei nº 56/2015, que dispõe sobre a exposição de cardápios com caracteres em braille nos restaurantes, bares e hotéis situados no Estado de Sergipe.  A medida visa garantir a acessibilidade às Pessoas com Deficiência, para que tenham acesso aos serviços com independência e mobilidade.

Foto: Jadilson Simões

 

.