Os trabalhadores tem até o dia 31 de dezembro de 2016, para sacarem o abono salarial do exercício 2015/2016 do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), ano-base 2014. De acordo com o Ministério do Trabalho, cerca de 1 milhão de trabalhadores ainda não sacaram o benefício, disponível nas agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil.  Vale ressaltar que o primeiro prazo havia vencido em 30 de junho, sendo prorrogado pelo governo federal para terminar dia 31 de agosto.

 

Quem pode receber o benefício?
Trabalhadores que tiveram a carteira assinada por pelo menos 30 dias e receberam até dois salários mínimos em 2014. O valor do abono corresponde a um salário mínimo (R$ 880).

Para ter direito ao abono salarial de 2015, o trabalhador precisa
– estar cadastrado no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos;
– ter recebido remuneração mensal média de até 2 salários mínimos em 2014;
– ter exercido trabalho remunerado por pelo menos 30 dias em 2014;
– ter os dados atualizados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais
Como sacar o PIS/Pasep;

– Antes de sacar o PIS, o trabalhador deverá verificar se o benefício não foi depositado diretamente na conta. Caso contrário, deve comparecer com o Cartão do Cidadão e senha cadastrada nos terminais de autoatendimento da Caixa ou em uma Casa Lotérica. Se não tiver o Cartão do Cidadão, o beneficiado pode receber o abono em qualquer agência da Caixa mediante apresentação de um documento de identificação.

 

Consulta
Para saber se tem direito ao abono, o trabalhador deve ligar para o número 158, do Ministério do Trabalho. Também é possível obter informações na Caixa ou no Banco do Brasil, pelos números 0800 726 0207 e 0800 729 0001, ou pela internet no endereço eletrônico: abonosalarial.mte.gov.br , a consulta é por meio do número do PIS/Pasep ou do CPF e da data de nascimento.

 
Por Luciana Botto – Agência de Notícias Alese e Agência Brasil
Foto: Divulgação