Por Stephanie Macêdo
 

O Arquivo Público do Estado de Sergipe (APES), autarquia vinculada à Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), celebra os 98 anos de sua fundação como guardião do acervo documental do Estado. A programação de aniversário teve início hoje (13) e segue até o dia 15 de outubro, com palestras e homenagens. As atividades serão transmitidas no canal do YouTube Educação Sergipe, às 10h.

Nesta manhã desta quarta,13, foi realizada a palestra ‘APES 98 anos de História’, com a participação do professor Milton Barbosa, servidor do Arquivo Público de Sergipe, e da professora Terezinha Alves de Oliva, da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

Nesta quinta-feira (14), a programação segue com a realização da palestra ‘Os documentos do APES e a pesquisa: experiências e perspectivas’, conduzida pelo professor Carlos de Oliveira Malaquias, também da UFS, e pelo professor Luiz Roberto de Barros Motta, da Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Já na sexta-feira (15), data do aniversário de fundação do Arquivo Público de Sergipe, a programação segue com homenagens e  a inauguração da ‘Galeria das Diretoras e Diretores do APES’. Nesse momento de celebração, o subsecretário-geral da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe, Igor Albuquerque, representará o presidente da Casa, deputado Luciano Bispo, no evento. 

Histórico

O Arquivo Público de Sergipe é uma instituição que está encarregada de guardar, preservar e dar publicidade aos documentos produzidos pelo poder executivo ao longo da sua história, como correspondências oficiais, leis, decretos, documentos da burocracia estadual, mapas, fotografias, jornais, entre outros. O Arquivo tem alimentado pesquisas, entre monografias de conclusão de curso, dissertação de mestrado, teses de doutorado, dentro e fora do estado, e até pesquisas de estudiosos de outros países.

O espaço tem sua origem na Seção de Arquivo da Biblioteca Pública Provincial, criada em 1848. No Governo de Maurício Graccho Cardoso, em 1923, foi criado o Arquivo Público do Estado. Em 1926, o Arquivo voltou à condição de Seção da Biblioteca Pública, mantendo-se nesta situação até 1945.

O imóvel que hoje abriga o Arquivo Público, chamado de ‘Palácio Carvalho Neto’, foi construído em 1936 em estilo rococó, para abrigar a Biblioteca Pública e a seção do Arquivo Público. Em 1947 o Arquivo Público mudou-se para o imóvel que hoje sedia a Escola do Legislativo (antiga Assembleia Legislativa). Essa situação permaneceu até 1974, quando foi construído um novo prédio para a Biblioteca Epifânio Dória, no bairro 13 de julho. A Biblioteca mudou-se e o Arquivo Público passou a ocupar sozinho o Palácio Carvalho Neto.

Dentre os documentos do Arquivo Público estão uma escritura de compra e venda de uma propriedade rural de 1673, além da coleção do pesquisador Sebrão Sobrinho digitalizada na íntegra; do jurista Gumercindo Bessa; de documentos do poeta Freire Ribeiro e do pesquisador e historiador Epifânio Dória, entre outros. Consta ainda no acervo do Apes todo o Diário Oficial do Estado, digitalizado, impresso em Sergipe desde a primeira edição em 1895, até o último circulado em formato impresso, em dezembro de 2012.

O prédio do APES foi recentemente entregue à população totalmente reformado e modernizado, com investimentos da ordem de R$ 900 mil, por meio de parceria firmada entre o Governo de Sergipe e a Centrais Elétricas (Celse), através de Protocolo de Intenções que visa promover ações de preservação do patrimônio cultural e histórico de espaços públicos que integram o meio ambiente cultural do Estado de Sergipe, a exemplo também do Teatro Tobias Barreto e da recém-inaugurada obras de modernização da Biblioteca Epiphanio Dorea.

 

Foto: Eugênio Barreto – SEDUC

Com informações do Governo de Sergipe(*)