Nessa quarta-feira, 06, durante a sessão plenária da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), a deputada estadual Ana Lúcia (PT) foi fiel à sua trajetória de vida de defesa dos trabalhadores e declarou voto contrário ao projeto do Governo que prevê o aumento da contribuição dos dependentes no plano de previdência dos servidores públicos do Estado de Sergipe, o IPESAÚDE.

 

Na busca da elevação de receitas, o Governo do Estado resolveu propor em à Alese alterações no IPESAÚDE, como a coparticipação dos assistidos e a taxação de dependentes, porém, ele também propõe a redução dos serviços oferecidos, com a limitação do número de dependentes a serem inscritos, além de possibilitar aos agentes públicos transitórios (cargos comissionados), a sua inclusão como segurados do plano.

 

Para a deputada Ana Lúcia o projeto prejudica os servidores que aderiram ao plano no formato original e não podem ser penalizados com a mudança da forma de cobrança. “O projeto propõe a queda na qualidade do serviço e o aumento do custo ao dependente. E nós sabemos que nenhuma relação de consumo pode ser alterada para pior no que diz respeito às condições de prestação dos serviços para os servidores, isso está garantido pela Constituição Federal e pelo Código de Defesa do Consumidor”, afirmou.

 

Durante o seu discurso, a parlamentar ainda fez um apelo para que os seus colegas deputados não votem a favor de projetos que são nocivos à classe trabalhadora. “Essa casa precisa ter a sensibilidade de que não se deve tirar os direitos conquistados pelos trabalhadores. Se a gente não pode ajudar a melhorar a sua vida, piorar a sua situação é a última coisa que devemos fazer”, defendeu Ana Lúcia.

 

Por Ascom parlamentar Ana Lúcia (Débora Melo)