Na tarde desta segunda-feira, 19, a deputada estadual Ana Lúcia foi até Simão Dias para participar de uma audiência pública com estudantes secundaristas do município, acerca da Medida Provisória 746/2016, que regulamenta a reforma do ensino médio, e o movimento de ocupação das escolas públicas em todo o Brasil. Realizada pela Comissão de Educação, Cultura e Desporto da Assembleia Legislativa de Sergipe, presidida pela deputada Ana Lúcia, a audiência reuniu dezenas de jovens na Câmara de Vereadores de Simão Dias.

Ana Lúcia deu uma verdadeira aula sobre a Proposta de Emenda à Constituição 55, que congela pelos próximos 20 anos os investimentos públicos em áreas sociais como educação, saúde, segurança pública e assistência social, e sobre a MP 746/2016, que prevê a reforma do Ensino Médio.

Se aprovada, a Reforma do Ensino Médio tornará obrigatório nos currículos escolares da educação básica apenas as disciplinas de português e matemática, alterando a Lei de Diretrizes e Bases. Além disso, a MP retira as disciplinas de Filosofia e Sociologia, acaba com a obrigatoriedade do ensino de arte e de educação física e ainda torna o inglês a única língua estrangeira obrigatória nos currículos escolares.

Para Ana Lúcia, a proposta é um ataque ao modelo de educação e uma tentativa de reduzir o ensino médio ao tecnicismo, abrindo a educação pública para o mercado. “Estamos voltando ao modelo em que os filhos dos ricos tinham direito à educação para a intelectualidade e para a formação superior, enquanto o filho do trabalhador é relegado a um modelo de educação que doutrina e que o forma apenas para atuar no mercado, dentro da lógia do sistema capitalista”, explicou Ana Lúcia.

A MP, critica ainda Ana Lúcia, permitirá que qualquer profissional que seja considerado “com notório saber”, sem que necessariamente tenha graduação na área de conhecimento em que atuam, possam dar aulas de conteúdos de áreas afins à sua formação.

Por Assessoria Parlamentar

Foto: Divulgação Ascom