Além de variados assuntos abordados, a deputada Ana Lúcia utilizou espaço na Tribuna da Casa Legislativa, nesta terça-feira, 29, para falar sobre  andamento de Projeto de Lei que requer unificar a Secretaria de Cultura  com a de Esporte. E na ocasião, citou, entre outras presenças na galeria do plenário da Alese, a participação da atriz, Adriana Veloso, do Grupo Caixa Cênica, de Osvaldo Neto, (Representante da Juventude), de Antônio Amaral (do Cata Luzes) e de representantes do Sindmusi.

dep-ana-luciafotojadilson-simoes-291116-5-1A deputada explica que artistas e produtores de Cultura, retornaram à Casa, após dois anos, onde, à época, fizeram um movimento muito forte para que Alese não aprovasse a unificação das secretarias de Cultura e Esporte. Hoje  a reivindicação ocorre mais uma vez diante dessa possibilidade.

Mostrando-se a favor dessa não unificação, deputada relata a distinção entre as pastas. “Embora sejam áreas sociais, elas não têm muita articulação. Na verdade, o Esporte está articulado com o Turismo, pois movimentam as pessoas para participação de eventos no Estado, como ocorreu recentemente na Orla Pôr do Sol”, se posiciona a parlamentar.

Orçamento

Para atender essas demandas, entre Esporte e Cultura, o orçamento não contemplará, compreende a parlamentar. “ O orçamento da Cultura é baixíssimos para atender as próprias demandas da área. Esse ano aumentou um pouco, 5,74 milhões, enquanto que a Educação perdeu 30 milhões”. Ressalta que essa pasta não dá certo com outras, a exemplo de Meio Ambiente, pois é um segmento muito forte.

Manifestação contrária

Para a atriz, Adriana Veloso, essa fusão não é eficaz, considerando grande prejuízo para a Cultura do Estado. “Estamos em construção e finalização do Plano Estadual de Cultura, e pra esse plano funcionar, é preciso uma secretaria unicamente de Cultura, o que seria o primeiro e grande prejuízo da unificação das pastas”, aponta a atriz.

Segundo Adriana Veloso, a secretária de Cultura já vive em orçamento precário.  “São pastas que tem especificidades diferenciadas. Se você junta,  e se já não tem uma secretaria que funcione como desejado, com projetos efetivos. O esporte se encaixa mais com o Turismo, do que com a pasta da Cultura. A PL é um desmonte a Secretaria de Cultura do Estado”, frisa.

Por, Agência de Notícias Alese

Foto: Jadilson Simões.