Por Stephanie Macêdo

Nesta segunda-feira (15), é celebrado do Dia Internacional de Luta contra o Câncer Infantil. O objetivo é conscientizar sobre os sintomas e causas da doença, para que os pais e familiares sempre fiquem atentos. Segundo dados do INCA (Instituto Nacional de Câncer), são estimados mais de 8 mil novos casos de câncer infanto-juvenil no Brasil este ano.

Deputados da Casa Legislativa de Sergipe reforçam a importância de um diagnóstico precoce, que, com a evolução significativa do tratamento nas últimas décadas, muitos pacientes conseguem a cura se a doença for diagnosticada precocemente. A deputada Goretti Reis, que integra a Comissão  Parlamente de Saúde da Casa Legislativa,  defendeu que a  difusão da doença é de extrema importância.

“As datas de dias como esse, como a de 15 de fevereiro, de combate ao câncer infantil, servem de alerta para o diagnóstico precoce. Temos buscado políticas públicas para que todos tenham acesso a médicos e ao tratamento. É inadmissível perder tempo e permitir que essa doença continue tirando as vidas de nossas crianças e jovens. É a causa número um de morte nessa faixa etária”, declarou, enfatizando a importância de os pais ficarem atentos aos sinais que o corpo da criança e do adolescente apresentam.

Coloração ou manchas roxas na pele como se fossem hematomas, perda de apetite e peso, caroços que não cessam sejam no pescoço, axilas, virilhas ou abdômen, palidez, cansaço, dores nas articulações e olhos, entre outros, sinais da doença.  Ibrain justifica que o câncer é uma doença que vem destruindo muitas famílias, ceifando vidas e que o atraso no diagnóstico em crianças pode tornar o tratamento praticamente irreversível. O parlamentar chama a atenção dos pais para a sua preocupação.

“O Dia Internacional da Luta Contra o Câncer Infantil é uma das bandeiras do nosso mandato. Acho que tanto o parlamento, quanto os diversos setores da imprensa devem buscar conscientizar as pessoas sobre a importância de fazer o devido acompanhamento da criança, para buscar o diagnóstico preciso”, declarou o deputado.

Sergipe

No Hospital Universitário de Sergipe, órgão gerenciado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), uma média de 175 crianças são atendidas mensalmente na Oncologia Pediátrica para tratamento, consultas e acompanhamento médico. A quimioterapia é o tratamento mais utilizado pelo paciente infantil e chega a uma média de 85 sessões por mês. No ano passado (2019), foram totalizados 812 pacientes oncológicos entre adulto e infantil que concluíram o tratamento em radioterapia.

Para o deputado estadual Samuel Carvalho, é preciso alertar a população sobre a prevenção ao câncer infantil. “Os pais precisam observar os sinais para garantir o diagnóstico precoce. Utilizarei minhas redes sociais para conscientizar a população sobre o assunto. Irei mobilizar o Governo e a sociedade na luta contra o câncer infantil. Vou sugerir a realização de palestras e ações informativas”.

 

Foto: Ministério da Saúde