Por Ascom Parlamentar

Na manhã desta sexta-feira, 14, o deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) participou da terceira edição da Reunião Ordinária do Colégio dos Presidentes do CONFEA, Crea e Mútua. Na ocasião, profissionais dos Conselhos Regionais de Engenharia e de Agronomia de todo o país discutiram temas relacionados às normativas e ao desenvolvimento do país. O evento foi marcado pelo lançamento e instalação da Frente Parlamentar em Defesa da Engenharia, Infraestrutura Desenvolvimento do Estado de Sergipe.

A Frente é presidida pelo deputado Garibalde Mendonça (MDB) e é composta pelos deputados Zezinho Sobral, Doutor Samuel (PPS), Adailton Martins (PSD), Jeferson Andrade (PSD), Luciano Pimentel (PSB), Maria Mendonça (PSDB) e Zezinho Guimarães (MDB).

Para o deputado Zezinho Sobral, que também é engenheiro agrônomo, esta nova frente parlamentar vem para colaborar com o diálogo e a aproximação do Crea-SE com o Poder Legislativo. “A Assembleia tem desempenhado papeis importantes no nosso estado, não somente legislar, mas também em fomentar determinadas atividades e trazer debates importantes. A providência do deputado Garibalde, no comando da frente parlamentar, é de vital importância para o desenvolvimento de Sergipe”, classificou Zezinho Sobral.

O parlamentar ainda destacou que a presença dos profissionais da engenharia e da agronomia de todo o país em Sergipe é pertinente. “Além de mostrar para todo o Brasil o potencial, a beleza da nossa capital e a gentileza do nosso povo, temos a oportunidade de trazer para o centro de Sergipe discussão de vital importância de desenvolvimento do país”, disse.

Ainda na opinião de Zezinho Sobral, “a palestra realizada na última quinta-feira, dia 13, com o presidente do CONFEA provou para todos nós que é graças à agricultura, à agropecuária e da agricultura familiar que Sergipe apresenta um saldo positivo na balança comercial”.

O líder da bancada governista ainda lembrou que o extrativismo de petróleo e gás representa boas perspectivas para o estado. “Sergipe desponta no cenário nacional como o estado com a descoberta de petróleo fino em águas profundas de excelente qualidade, em uma região boa de explorar, onde a Petrobrás e outras duas empresas atuarão. E aí que a engenharia entra com o planejamento necessário para o desenvolvimento. Todas as engenharias, desde o campo até às grandes cidades, se interligam para o desenvolvimento do nosso país”, pontuou.