Por Ascom Parlamentar

Transparência e eficiência no debate, na elaboração de projetos e na articulação para atender aos anseios do povo sergipano. Assim foi o trabalho do deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) que, nos primeiros seis meses de mandato, comprovou o seu estilo prático e colaborativo, com posicionamentos firmes que imprimem a renovação na política. Em seu primeiro mandato na Assembleia Legislativa de Sergipe, o parlamentar é o atual líder da bancada governista e preside a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ).

“Foi um semestre intenso, de muito trabalho. Nosso mandato é participativo e buscamos estreitar os laços com a população, entidades, cooperativas e associações dos 75 municípios para ouvir as demandas, intermediá-las junto ao poder público e encontrar soluções. Sou de diálogo, atitude e ação, prezando pela eficiência e pelo respeito aos pares, à ética e aos sergipanos”, resumiu Zezinho Sobral, ressaltando que a Alese é a casa que representa o povo, as mais diversas culturas, as prioridades e as necessidades.

“O Parlamento fiscaliza o Executivo, elabora e cria leis, escuta o povo. É o instrumento de equidade e de controle. É a caixa de ressonância das necessidades do estado e a essência da democracia. Nosso mandato age de maneira determinante na formulação e na execução de políticas públicas”, complementou.

Queijarias

Dentre as bandeiras defendidas pelo deputado Zezinho Sobral, estão agricultura, saúde, mobilidade, empregabilidade e desenvolvimento econômico. Nesse primeiro período, o parlamentar levou discussões importantes para o Plenário, dentre elas, o Projeto de Lei que regulamenta a produção e a comercialização dos queijos artesanais (tradicional e inovação) em Sergipe, que virou lei no mês de abril.

O texto foi de autoria conjunta de Zezinho Sobral, técnicos da Emdagro, Sebrae, da Universidade Federal de Sergipe (UFS), do Instituto Federal de Sergipe (IFS) e de queijeiros sergipanos, detalhando processos, técnicas, tipos de queijos e demais derivados do leite produzidos artesanalmente, além de estabelecer critérios que asseguram a qualidade e inocuidade dos produtos.

Na opinião do parlamentar, a Lei das Queijarias foi uma vitória da pecuária e dos pequenos produtores sergipanos. “Unimos a experiência de outros estados e a capacidade técnica dos órgãos sergipanos e fomos o terceiro estado a regulamentar essa Lei. É economicamente viável e abrange toda a bacia leiteira. Esta Lei é completa, atende aos anseios de produtores rurais, especialmente daqueles que possuem a agropecuária e a atividade leiteira como fontes de produção e de sustento”, celebrou.

Mobilidade e Transporte

Outra pauta provocada pelo deputado Zezinho Sobral foi a conclusão da infraestrutura da malha viária federal que corta Sergipe. No mês de março, ele apresentou um requerimento solicitando a criação da Comissão Parlamentar de Representação Externa para cobrar e acompanhar o andamento das obras de duplicação da BR 101, que ultrapassa 20 anos de atraso. Desde então, está atuante e dialogando com o Governo Federal, através do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) para saber das tratativas e previsões.

“A Comissão foi criada pensando na segurança de condutores, pedestres e turistas. A luta pela conclusão independe de partido político. É do povo. A Comissão teve adesão e comprometimento de membros da bancada federal no Congresso, dos municípios e dos colegas da Alese. O atraso das obras impacta Sergipe negativamente”, afirmou.

O líder da bancada governista recorda a reunião que aconteceu no mês de maio no Ministério da Infraestrutura, em Brasília, com o ministro Tarcísio Soares, a equipe do DNIT, membros da Comissão. “O ministro assumiu o compromisso de retomada da obra na BR 101 Norte este ano com a conclusão da duplicação e o encabeçamento das pontes até Propriá para 2020. Os trabalhos, de fato, já reiniciaram e, segundo o Dnit, é necessário aportar mais recursos. Alguns já estão empenhados, mas é preciso obter mais para resolver essa problemática”, salientou.

Além da BR 101, Zezinho Sobral acompanha os trabalhos da rodovia estadual SE 315, nos trechos que abrangem as comunidades Lagoa do Boi, Poço Preto, Lagoa dos Bichos, Lagoa do Canto, Lagoa da Roça, Salitrado, Tanquinhos e adjacências, todas situadas no povoado Santa Rosa do Ermírio, município de Poço Redondo.

O deputado estadual também se preocupa com transporte de passageiros e, atendendo a pedidos de moradores de Laranjeiras, solicitou ao Governo do Estado o restabelecimento da rota originária dos ônibus que atendem ao conjunto Manoel do Prado Franco e adjacências. Foi atendido e efetivado o retorno da entrada dos transportes urbanos de passageiros até o fim de linha, beneficiando mais de 12 mil pessoas.

“Antes, os ônibus que faziam a linha passavam por uma rota que, após a realização de obras e intervenções, foi alterada. Sabemos que as linhas de transporte interestaduais não podem ser acrescidas em novas rotas e está estabelecido que só podem ser criadas novas linhas a partir de licitação, concorrência ou outra modalidade. A linha está subindo e vai trazer grandes benefícios para a comunidade que, durante muito tempo, sofreu com os transtornos causados pela falta de transporte”, justificou.