Por Assessoria Parlamentar

Para comemorar o Dia de Santos Reis, 06 de janeiro, em um clima de reencontro, música, literatura, arte, alegria e esperança, o deputado estadual Zezinho Sobral (Pode) participou da abertura da edição de 2022 do Encontro Cultural de Laranjeiras. O evento, que está em sua 47ª edição, aconteceu no Campus da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e reuniu artistas plásticos, grupos folclóricos, artesãos, brincantes, pesquisadores, escritores, e a população laranjeirense que, por mais um ano consecutivo, respira arte e história.

Encontro aconteceu no Campus da UFS

“Festejar a identidade, a cultura e sergipanidade: assim é o Encontro Cultural de Laranjeiras! Foi uma alegria participar da abertura da 47ª edição, rever amigos queridos, brincantes, apreciar obras dos nossos grandes artistas e grupos, e descobrir novos talentos”, comemorou Zezinho Sobral, que é laranjeirense e assistiu a apresentação do grupo folclórico Cacumbi Mirim, com membros da Associação dos Brincantes do Cacumbi Mestre Deca.

“Laranjeiras se destaca no cenário cultural nacional por possuir grupos folclóricos, entre eles, as manifestações do Cacumbi, Lambe-Sujo e Caboclinho, Samba de Coco, Reisado, Taieira, São Gonçalo, Chegança Almirante Tamandaré, Chegança Almirante Barroso, Samba de Parea, Parafuso, Bacamarteiros, Batucada, Cangaceiros e tantos outros que representam as expressões culturais sergipanas”, complementou.

Zezinho com o escritos Chiquinho do Além Mar

O Encontro Cultural de Laranjeiras vai até o dia 09 de janeiro e é uma promoção da Prefeitura de Laranjeiras, através da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo, Governo do Estado, através da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (SEDUC) e da Fundação de Cultura Aperipê (Funcap), com apoio da Usina Pinheiro.

O evento foi adaptado e segue todos os protocolos de enfrentamento da pandemia de COVID-19 e do surto da gripe H3N2. A programação conta com exposições artísticas, feiras de livros, curtas-metragens e o simpósio que, este ano, teve como tema “Culturas Populares: os caminhos dos estudos do século XIX”.

“O Encontro Cultural foi criado há 47 anos pelo meu saudoso pai, José Sobral, durante uma quermesse na Festa de Reis. A cada ano, foi ficando mais forte porque a nossa cultura toca no coração e conquista os laranjeirenses e os sergipanos. Foi emocionante ver os cartazes das edições passadas do evento. Trabalho e me somo com todos para que essa tradição seja sempre preservada”, destacou Zezinho Sobral.

Participaram da abertura a vice-governadora de Sergipe, Eliane Aquino, a presidente da Funcap, Conceição Vieira, o prefeito de Laranjeiras, José Araújo, a homenageada do Simpósio, professora Beatriz Góis Dantas, o presidente do Conselho Estadual de Cultura, Francisco Diemerson, a escritora e historiadora Aglaé d’Ávila Fontes, o ator e diretor Lindolfo Amaral, o escritor e músico Chiquinho do Além Mar, a vereadora por Aracaju Linda Brasil, o coordenador da Associação dos Brincantes do Cacumbi Mestre Deca, Antônio Carlos, alunos, estudantes, pesquisadores.

“A gente vê a cultura popular dando sequência graças à contribuição de homens e mulheres que defendem, praticam e perpetuam as nossas tradições, que são as lembranças vivas da nossa gente e da nossa terra. É muito importante sempre falarmos do fortalecimento da Lei dos Mestres da Cultura Popular, ação que valoriza e beneficia os grandes mestres que fizeram a história dos grupos folclóricos. A Lei dos Mestres precisa ser fortalecida, lembrada e ampliada. Laranjeiras é precursora dessa Lei e ampliar para todo o estado será de grande importância para garantir a perpetuação e manutenção do nosso folclore e da cultura sergipana”, pontuou Zezinho Sobral.

Fotos: Divulgação Ascom