O deputado Valmir Monteiro (PSC), atual líder da oposição na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), usou a tribuna no grande expediente da sessão na manhã dessa terça-feira (10),  para cobrar da Secretaria da Segurança Pública (SSP), a informação sobre o desaparecimento de Acácia Souza, 27 anos, moradora de Lagarto, distante 75 km de Aracaju.

 

Segundo ele, há um ano a família de Acácia espera uma resposta das autoridades, mas sem sucesso. “Esse é um mistério que ainda não foi solucionado, não foi dada nenhuma explicação a família que tem nos procurado constantemente para pedir ajuda”, contou.

 

Outra cobrança feita por Valmir Monteiro, foi sobre o uso das verbas do Proinvest para a construção do Hospital do Câncer, que até o momento foi feita a terraplanagem. O parlamentar pediu uma resposta ao líder do governo Francisco Gualberto (PT), sobre os juros pagos pelo governo na obra de terraplanagem do hospital. “Consultando alguns especialistas descobrir que o governo está pagando R$ 3 milhões por ano, e teve R$ 15 milhões para concluir a obra”, contou.

 

Para Valmir, o argumento que o Governo do Estado usa, informando que o dinheiro do Proinvest está em uma conta, que ainda não foi gasto, não convence. “Alguns deputados da situação duvidam que esse dinheiro esteja em uma conta para ser usado. Por isso precisamos da explicação do secretário da Fazenda, Jeferson Passos, sobre as contas dos recursos do empréstimo”, ressaltou.


Sobre os depósitos judiciais, Valmir também cobrou a retirada, no valor de R$ 197 milhões. “Esse valor foi para pagamento do salários dos inativos que soma R$ 70 milhões e o restante do dinheiro? Vamos continuar cobrando, pedindo as informações. Esse é o papel da oposição na Alese”, concluiu.

Por Agência Alese de Notícias

Foto: César de Oliveira