O deputado estadual Valmir Monteiro declarou nesta segunda-feira, 9, que a liderança da oposição será mais um desafio a ser cumprido em sua carreira parlamentar. Dizendo-se surpreso com a decisão do colega Capitão Samuel em deixar a liderança da bancada, Valmir afirmou aos colegas que vai cobrar do governo soluções para os problemas que afligem o Estado, mas não será um opositor radical, com um discurso agressivo. “Meu discurso será de união”, ressaltou.
Valmir disse que esteve fora por dois dias e acabou sendo surpreendido com a notícia de que o líder da oposição estava deixando cargo. Para ele, a decisão podia ter sido adiada, embora Capitão Samuel tivesse deixado claro sua insatisfação e avisado que pretendia deixar a função. “Imaginei que ele pudesse esperar até o final do ano. Mas entendemos”, observou o deputado, que vê a escolha do seu nome como mais um desafio a ser cumprido.

“Estive em eleições tendo do outro lado as famílias Ribeiro e Reis, foram várias campanhas e estou no quarto mandato. Sou filho de comerciante, sou de Salgado, e tenho orgulho pelo trabalho que sempre fiz. A cada ano cresce minha votação, sempre evoluindo, e agora me elegi com 26 mil votos, 18 mil só em Lagarto, sem comprar votos, só mostrando meu trabalho à sociedade”, destacou Valmir Monteiro, que pretende ouvir os colegas quando achar que precisa de ajuda.
O novo líder da bancada de oposição disse que não protagonizará embates com o líder do governo, ressaltou que agirá com humildade, mas pretende cobrar ações do Estado em favor dos sergipanos. “Vou defende o povo, foi para isso que fui eleito, sem agressão, defendendo o que seja bom para a população. Estado tem dificuldades para pagar salários, que estão atrasados. A maioria do povo hoje está descontente com esse governo, que tem deixado a desejar”, observou. Valmir foi saudado pelos deputados Antônio dos Santos, Georgeo Passos, Gilson Andrade e Maria Mendonça.

 

Por Dilson Ramos