Cerca de oito mil alunos da Universidade Federal de Sergipe (UFS), já visitaram a Exposição do Museu Ambiental Casa do Velho Chico, que começou na última segunda-feira, (07) e segue até sexta-feira (11). A exposição acontece na Vivência Universitária no Campus de São Cristóvão e tem o apoio da Assembleia Legislativa de Sergipe (ALESE), através da Casa do Legislativo em parceria com a Universidade Federal.

O ativista do Movimento de Mobilização da Sociedade Civil pela Revitalização do Velho Chico, Antonio Gois, avalia como positiva a iniciativa do presidente da Alese Luciano Bispo (PMDB), em promover a continuação do debate em torno da situação do Velho Chico, que sofre as consequências da intervenção do homem e mudanças climáticas.

“Precisamos de ações imediatas, para salvar o Rio. Acabar com as obras da transposição é uma delas, que só com energia pode gastar o equivalente à soma do consumido nos estados da Bahia e Sergipe”, observou Gois, acrescentando que é imprescindível o reflorestamento de toda a Bacia.

E as discussões em torno da degradação do Velho Chico continuam nesta quinta-feira, (10), quando acontece uma Mesa redonda com o tema Rio São Francisco: Diagnósticos, comunicação dos riscos socioambientais e políticas públicas, a partir das 14h no auditório da reitoria e na sexta-feira (11), durante Audiência Pública que será realizada com parlamentares que compõem a Bacia Hidrográfica do São Francisco, na Assembleia Legislativa de Sergipe, a partir das 9h.