Por Assessoria de Imprensa
“Precisamos vencer o Coronavírus. Isso é fato! Por isso, aprovamos hoje, em sessão plenária, diversas medidas que colaborarão com o Estado de Sergipe nessa batalha, dentre as quais, destaco o projeto de lei que cria o Cartão Mais Inclusão, de nossa relatoria, que garante um auxílio financeiro à população mais carente durante a pandemia”. A afirmação é do deputado estadual Talysson de Valmir, PL, sobre os desdobramentos da sessão plenária desta quarta-feira na Alese.
O deputado também fez questão de defender, com veemência, a categoria dos feirantes. Talysson argumentou que os feirantes devem ter sua forma de sustento garantida. “Seguindo o exemplo de Itabaiana, é necessário reorganizar a estrutura das feiras, de modo que os riscos de contágio sejam diminuídos. Em Itabaiana, que tem uma das maiores feiras no Atacado e Varejo, não fechamos o espaço. Limitamos a venda apenas de alimentos. Adotamos espaçamentos gigantes entres as bancas e estamos realizando a higienizacão em todas as bancas”, observou o parlamentar.
 Talysson argumenta ainda que o fechamento de feiras livres vai matar as pessoas de fome. “Vão morrer de fome tanto as pessoas que estão em suas casas e precisam se alimentar, como os feirantes que sobrevivem da venda. Fechar feira é um absurdo. O prefeito Edvaldo Nogueira tem que rever essa questão urgentemente” disparou.
Ainda em seu pronunciamento na Alese na manhã de hoje, Talysson de Valmir esternou seu repúdio à agressão sofrida por um casal de ambulantes, vendedores de banana, em Aracaju, hoje pela manhã e que viralizou nas redes sociais.  “Enquanto deputado estadual, e em união com toda a casa legislativa, solicitamos que sejam observadas com cautela as providências a serem adotadas pelas prefeituras, para que cenas como as que circulam nas redes sociais não se repitam” frisou.
Foto: Divulgação Ascom