A deputada Silvia Fontes (PDT) fez um balanço das atividades na Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese), em 2016, enquanto presidente da Comissão Parlamentar de Saúde. De acordo com ela, vários debates foram realizados, a exemplo das audiências públicas com a presença de pessoas representativas das áreas debatidas. A parlamentar também destacou os projetos de lei de sua autoria, apresentados durante o ano, considerado difícil em virtude da instabilidade do país.

“Nós realizamos várias audiências públicas relacionadas com o câncer de mama e do colo de útero; a saúde da mulher como um todo, enfim. Fizemos também uma audiência pública acerca da vaquejada que está para ser banida. Trouxemos pessoas representativas dessa área; estivemos em Brasília apoiando todos que defendem a vaquejada que gera emprego e renda e não é só cultural, mas esportiva”, ressalta.

Silvia Fontes disse ainda que o ano foi de muito trabalho, difícil, mas também muito satisfatório. “Fizemos aqui na casa alguns projetos de leis com várias indicações, pedindo ao governador que desse um maior suporte aos nossos municípios. Tivemos um ano com muito trabalho, também na área política, quando trabalhamos nas eleições municipais em todo o Estado. Foi um ano difícil para todo mundo devido à instabilidade não só jurídica, mas política econômica e estivemos aqui sempre ao lado do nosso povo tentando minimizar as dificuldades”, enfatiza.

Silvia Fontes acrescentou esperar que 2017 seja diferente de 2016. “Que seja um ano mais próspero, com um país mais equilibrado; que as pessoas tenham mais segurança jurídica, não percam seus empregos. Enquanto parlamentar, muito trabalho na casa, muitos projetos que não tiveram condições de serem votados; muitas indicações apoiando os novos prefeitos”, elenca.

Por Agência de Notícias Alese

Foto: Jorge Henrique/Arquivo Alese